Para vereador, retirada de projeto da Sabesp é oportunidade para ajustes

O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Para vereador, retirada de projeto da Sabesp é oportunidade para ajustes

O vereador agora pede que o prefeito chame os vereadores para participar da nova etapa de negociações

Na última terça-feira, 28, seria votado na Câmara o projeto de autoria do prefeito Fernão Dias da Silva Leme, que pedia autorização da Câmara para a assinatura de um novo contrato com a Sabesp. Porém, a proposta foi retirada da pauta, o que foi bastante comemorado por diversos vereadores, incluindo Jorge Luís Martin, que encabeçou um ofício encaminhado à Prefeitura com sugestões para mudanças no contrato.

Jorge do Proerd afirmou que está satisfeito pela retirada do projeto, pois, assim, é possível melhorar o contrato de forma que o município seja beneficiado mais efetivamente.

Dentre as sugestões que o vereador fez ao Executivo, quando da entrega de ofício, no dia 16 de abril, constam: a necessidade de retirada da cláusula que permitiria o aumento nas contas de água e esgoto, elevando os gastos para os consumidores; aplicação de medidas de proteção às nascentes do município; atividades de educação ambiental; participação de 4% ao mês da arrecadação tarifária líquida da empresa no município; repasse de R$ 45 milhões ao município, parcelado em oito vezes; e, em caso de outras atividades, como a comercialização da água de reuso, proveniente da ETE (Estação de Tratamento de Esgoto), serem exploradas no município pela Sabesp, como o contrato supõe, que haja autorização a partir de liberação do Legislativo e também participação do município em eventuais vantagens que isso possa gerar.

“A retirada do projeto foi extremamente positiva, agradeço ao prefeito Fernão Dias por isso, pois, a partir de agora, podemos ter a chance de modificar o contrato e garantir benefícios ao município ao longo dos 30 anos que ele vai vigorar e não apenas momentaneamente”, afirmou o vereador.

Jorge ressaltou que é muito importante que agora o prefeito convoque os vereadores para participarem desta nova etapa de negociação com a Sabesp.

“Sabemos que a participação dos 19 talvez seja inviável, mas a formação de uma comissão de vereadores é essencial porque somos nós, vereadores, que teremos a responsabilidade de aprovar a autorização para o novo contrato. Assim, nossa participação nas negociações pode fazer com que as ideias que defendemos sejam levadas diretamente à Sabesp”, considerou.

Jorge ainda observou que as sugestões feitas por ele ao prefeito, por meio de ofício, não representam apenas a sua visão do assunto, mas as propostas de vários membros da sociedade, que se preocupam em aprovar um novo contrato leonino que acabe trazendo danos irreparáveis ao meio ambiente.

 

O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player