O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Há o que comemorar?

Hoje é o Dia Internacional da Mulher. Mas, infelizmente, ainda há muito mais a se conquistar do que comemorar.

As mulheres ainda não ocupam cargos de chefia e de destaque em diversas instituições, ganham menos do que os homens e, não raras vezes, são sobrecarregadas em suas funções. Além disso, cumprem jornada dupla, pois também acabam ficando com a responsabilidade de realizar as tarefas domésticas.

A promotora de Justiça, Fabíola Sucasas Negrão Covas, entrevistada pelo Jornal Em Dia nesta edição, deu uma verdadeira aula sobre violência doméstica e como ela pode ser evitada. Enfatizou, ainda, que a mulher tem de tomar consciência de seu poder, de seus direitos, se apoderar deles para fazer valer suas vontades.

Acreditamos que também é necessário que os homens tomem essa consciência, que enxerguem a mulher como semelhante, e não como subordinada. A luta por igualdade pode ser facilitada se o homem tiver essa consciência, fizer esse reconhecimento. Porque, na verdade, somos todos seres humanos.

No mais, temos a dizer que apesar de todas as dificuldades, vale a pena ser mulher. Só ela tem o dom da maternidade, de carregar no ventre o futuro da humanidade, de alimentá-lo em seu seio e transmitir-lhe os primeiros valores. Por isso, essa transformação na sociedade que tanto almejamos também depende muito de nós. Temos de plantar sementes de igualdade nos corações de nossas crianças. Ensiná-las que não há porque agirmos com diferença com as pessoas em razão de elas serem homens ou mulheres. O respeito ao próximo deve estar sempre em primeiro lugar.

Um Feliz Dia da Mulher a todas as representantes do público feminino e uma boa semana a todos!

O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player