Tempo de graça

O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Tempo de graça

O Natal chegou novamente e, com ele, todos aqueles sentimentos bons que mantivemos guardados em nossos corações durante o ano todo. Sentimentos que deixamos transparecer nesta época e se transformar em ações concretas de solidariedade, partilha, amor ao próximo.

Nesta edição, os leitores poderão conhecer um pouco sobre diversas iniciativas que proporcionaram um Natal mais feliz para milhares de crianças. E, fazendo a alegria dos pequenos, muitos sorrisos também brotaram nos rostos de adultos e idosos.

Só por essa transformação que o Natal propicia em muitos de nós podemos dizer que é um momento de graça em nossas vidas. Graça que Maria viveu quando foi escolhida para carregar em seu ventre o Salvador. Graça que a nós foi estendida porque o Menino Jesus trouxe a todos perdão, esperança, vida, luz e amor. Graça que permanece viva entre nós – mesmo tendo se passado tanto tempo, mais de dois mil anos – por meio de ações como as que estão descritas nas páginas deste jornal.

As festas de Natal realizadas na cidade reuniram pessoas que sequer se conheciam e que talvez nem cheguem a ter uma relação mais próxima entre si. Pessoas com histórias de vida completamente diferentes e que se encontraram para viver momentos de alegria.

Por outro lado, vemos familiares relutando em se reunir para passar a ceia de Natal, ou o almoço, porque uns não se entendem com os outros, e o menino só tinha um pedido ao Papai Noel: queria que o Bom Velhinho fosse capaz de trazer-lhe a mãe, falecida há uma semana, de volta. Ele não era.

Que neste Natal, toda a emoção que o nascimento de uma criança proporciona invada nossos corações, renovando nossas esperanças e nossas forças para que possamos construir um mundo melhor a partir de nossos próprios lares. Que o desejo do menino órfão sirva como reflexão para que possamos valorizar as pessoas com quem convivemos enquanto elas estão entre nós. E que façamos de cada dia de nossas vidas um tempo de Natal, espalhando as sementes do bem, da solidariedade, da acolhida e da partilha, pois assim garantiremos que a graça divina que tocou Maria continue tocando nossos corações e irradiando a paz.

A todos os nossos leitores, anunciantes e colaboradores em geral, agradecemos a parceria e desejamos um Natal abençoado e que o Menino Jesus encontre as portas abertas para renascer em vossos corações neste 25 de dezembro.

Um Feliz Natal!

O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player