O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Vivendo bem no presente

Ouvindo o rádio, uma mensagem muito pertinente de um ouvinte muito me interessou e gostaria de comentar aqui com vocês. O ouvinte tinha 61 anos e dizia pertencer a uma geração azarada, pois quando era jovem as pessoas diziam para escutar os mais velhos, que eram mais sábios, e hoje dizem que tem que escutar os jovens, porque são mais inteligentes.

Aí comecei a refletir um pouco. Na semana passada, vi, numa revista, um artigo no qual jovens executivos davam receitas simples e práticas para qualquer um ficar rico. E aprendi muita coisa. Aprendi, por exemplo, que se eu tivesse simplesmente deixado de tomar um cafezinho por dia, durante os últimos 40 anos, eu teria economizado R$ 30.000,00. Se eu tivesse deixado de comer uma pizza por mês, teria economizado R$ 12.000,00 e assim por diante.

Impressionante, hein?!  Aí peguei um papel e comecei a fazer contas, então descobri, para minha surpresa, que hoje eu poderia estar milionário.  Bastava não ter tomado as cocas que tomei, não ter feito muitas das viagens que fiz, não ter comprado algumas das roupas caras que comprei e, principalmente, não ter desperdiçado meu dinheiro em itens supérfluos e descartáveis. Ao concluir os cálculos, percebi que hoje eu poderia ter quase R$ 500.000,00 na conta bancária. Que beleza, hein?!

É claro que eu não tenho esse dinheiro. Mas, se tivesse, sabe o que esse dinheiro me permitiria fazer?  Viajar, comprar roupas caras, me esbaldar com itens supérfluos e descartáveis, comer todas as pizzas que eu quisesse e tomar coca-cola à vontade.

Por isso, acho que me sinto absolutamente feliz em não ser um cara rico! Gastei meu dinheiro com prazer e por prazer, porque hoje não tenho mais o mesmo pique e a mesma saúde de antes, portanto tenho que maneirar com minha coca-cola e minhas guloseimas. Ah! Sem falar que roupas hoje também não vão melhorar muito o meu visual, como melhoravam antes! 

Pois bem, recomendo aos jovens e brilhantes executivos que façam a mesma coisa que eu fiz. Caso contrário, chegarão aos 50 anos com um monte de dinheiro em suas contas bancárias, mas sem ter vivido a vida como se deve e merece viver. Vai mais um conselho para os pais: “Não eduquem o seu filho para ser rico, eduquem-no para ser feliz, assim, ele saberá o valor das coisas, não o seu preço.”

Baseado no texto de Max Gehringer

 

Falando em Reflexão – Conta-se uma lenda que um prédio de quatro andares foi totalmente destruído pelo fogo. Um incêndio terrível, uma tragédia! Todas as pessoas das famílias de sem-teto, que haviam invadido o primeiro andar, parentes de presidiários, que ganhavam salário de R$ 850,00, faleceram no incêndio. No segundo andar, todos os componentes das famílias de retirantes, que viviam dos proventos do “Bolsa Família”, também não escaparam. O terceiro andar era ocupado por famílias de ex-guerrilheiros, todos beneficiários de ações bem-sucedidas contra o Governo, filiados a um partido político influente, com altos cargos em estatais e empresas governamentais, que também faleceram. Já no quarto andar, viviam engenheiros, médicos, advogados, professores, empresários, bancários, vendedores, comerciantes e trabalhadores com suas famílias. Todos escaparam. Imediatamente a presidenta da Nação e toda a sua assessoria mandaram instalar um inquérito para que o comando do Corpo de Bombeiros explicasse a morte dos companheiros e por que somente os moradores do quarto andar haviam escapado. O chefe dos bombeiros respondeu: “Eles não estavam em casa. Estavam todos trabalhando”. 

 

Falando em Guarda Municipal – Aconteceu que a nossa Guarda Municipal esteve presente na Festa do Peão. Fato. Esteve mesmo em nossa festa em Bragança e até aí tudo bem, porque embora a festa seja tercerizada e com fins lucrativos a Guarda Municipal deve zelar pelo patrimônio municipal. Certo?

 

Mas e aí ? – A pergunta é: o que a nossa Guarda Municipal foi fazer na Festa do Peão em Pinhalzinho, hein?! O prefeito respondeu que a ida da guarda com a cavalaria aconteceu por mera apresentação na abertura do evento.  Sendo assim, quem pagou o dia dos guardas? Quem pagou as despesas com a cavalaria? Bem, acho que nem o prefeito sabe. Isso tudo pode ser até legal, mas se não explicado torna-se, no mínimo, imoral.

 

Falando em Política – Conforme anunciado em vários jornais, eu, Cléber, também sou um dos pré-candidatos ao cargo de prefeito pelo Democratas. Na verdade, estou no grupo há mais de vinte anos e me considero um soldado pronto para qualquer batalha, ainda mais quando se é muito bem comandado. Aproveito para agradecer a todos os e-mails recebidos me desejando sorte e manifestando apoio. Muito obrigado!

 

Falando em Eleições – A presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), ministra Cármen Lúcia Antunes Rocha, garantiu, nessa sexta-feira, 18, que a Lei da Ficha Limpa será aplicada em todo o Brasil em 2012. De acordo com a ministra, os TREs (Tribunais Regionais Eleitorais) de todos os estados do país estão altamente qualificados para aplicar os dispositivos da lei nestas eleições municipais. Vamos aguardar. Sei não...

 

Falando em Cultura – Tá de brincadeira, né?!  A presidenta Dilma acabou criando o “Dia do Reggae”. 31 anos após a morte de Bob Marley, decidiu homenagear o músico jamaicano e, a partir de agora, o dia 11 de maio é, oficialmente, o “Dia Nacional do Reggae no Brasil”. A nova data comemorativa foi decretada e sancionada pela Lei 12.630. A justificativa é que tal homenagem deve-se ao ritmo musical difundido mundialmente por Bob Marley.

 

Falando Nisso – Aguardem, vem aí o “Dia Nacional do Axé” e o “Dia Nacional do Funk” e futuramente o “Dia Nacional do Kudoro”.  Falta do que fazer, hein?!

 

Enquanto Isso – Não valorizam e nem apoiam mais os grandes Festivais de MPB. Enquanto isso, esquecem nossos ídolos brasileiros. E, enquanto isso, perdem tempo em criar o “Dia Nacional Disso” e o “Dia Nacional Daquilo” e esquecem de viver o dia a dia de nossa cultura.

 

Falando em Corinthians – Fui informado de que um leitor reclamou de minhas piadas e comentários referentes ao Corinthians. Fiquei muito preocupado, afinal grande parte de meus leitores são corintianos, sendo assim, a partir de hoje, não falo mais do “Timão”. Só do Timinho.

 

Falando Nisso – No tribunal, em andamento um processo de guarda do filho de um casal recém-separado, o juiz pergunta ao garoto: “Filho, você gostaria de ficar com sua mãe ou com o seu pai?” Ele pensa um pouco e responde: “Com nenhum dos dois. Quero ficar no Palmeiras.” O juiz: “No Palmeiras? Mas por quê?”. O menino: “Pelo menos o Palmeiras não bate em ninguém!”

Pronto! Não falei do Corinthians, pode continuar lendo minha coluna, ok?

 

É OURO! – ASES – A Associação dos Escritores de Bragança Paulista comemorou seus 20 anos de fundação. Essa entidade, cada vez mais, representa muito bem a cultura literária de nossa Cidade Poesia e desde a sua fundação demonstra ser uma entidade séria e determinada em tudo aquilo em que se propõe a fazer. Parabéns a toda diretoria e membros da ASES!

 

É LATA! – Menos, né, João?! – Anunciar que deputados irão trazer grandes verbas parlamentares para Bragança agora? Onde estiveram esses mesmos deputados nesses três anos que se passaram? Nem acredito que tais verbas virão, porém, se vierem não serão nada mais que obrigação, para não falar em “proveito político”, né?! Claro que não... Imagine...

 

Frase – “O mundo precisa de mais gênios humildes! Hoje em dia somos poucos!”

 

Reflexão da semana – “Nada na vida é completamente errado. Até um relógio quebrado, duas vezes ao dia está marcando a hora certa!”

 

Piada – O presidente do Palmeiras marca uma reunião com Deus. Chegando lá, ele pergunta se o Palmeiras seria campeão do mundo? Deus consulta seu livro e diz:

“Sim, o Palmeiras será Campeão do Mundo, ainda na sua gestão.” Sabendo disso, o presidente do Santos, curioso, também marca uma reunião com Deus e faz a mesma pergunta e Deus consulta seu livro, de novo e diz:

“Bem, será sim, o Santos será Campeão do Mundo mais uma vez, mas não na sua gestão.” Aí, o Presidente do Alvinegro de Itaquera também marca tal reunião e pergunta: “Senhor e o meu time será Campeão do Mundo?” e Deus responde:

“Claro, o Alvinegro da marginal será Campeão do Mundo, sim, mas não na minha gestão.”

Até a semana que vem!

O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player