O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Bragantino sofre goleada no Marcelão por 4 a 2 e o sonho do título do Interior fica distante

Em busca do título inédito do Torneio do Interior, o C. A. Bragantino recebeu, na noite desse sábado, 5, no Marcelão o bom time do Mogi Mirim, na primeira partida da final do Torneio do Interior. O Braga não mostrou futebol de time finalista de campeonato, principalmente no segundo tempo, e sofreu a goleada de 4 a 2, de virada.

Nem mesmo a presença da musa do C. A. Bragantino no gramado do Marcelão fez com que os jogadores do Massa Bruta jogassem um bom futebol, que poderia dar esperança aos torcedores na conquista do título, agora mais distante.

Com a derrota por 4 a 2, o Braga vai ter que vencer o jogo no próximo sábado, 12, em Mogi Mirim, por diferença de três gols para ficar com o título ou dois para levar a decisão para os pênaltis. Situação complicadíssima para o time do técnico Marcelo Veiga.

Assim que o árbitro apitou o final do jogo, os torcedores começaram a protestar gritando “vergonha na cara e profissionalismo” para os atletas do Massa Bruta.

O segundo jogo da final do Interior será disputado no próximo sábado, às 18h30, em Mogi Mirim.

PRIMEIRO TEMPO: JOGO MUITO MOVIMENTADO

A bola nem bem rolou no Marcelão e o Bragantino abriu o placar com um golaço do lateral Víctor Ferraz, que mandou a bola no ângulo alto do goleiro Ânderson. 1 a 0 Braga.

Mesmo com vantagem no placar, o Massa Bruta não diminuiu o ritmo e continuou com mais posse de bola que o Mogi Mirim. Mas, aos 20 minutos, o time visitante empatou a partida. João Paulo fez boa jogada individual e chutou forte. A bola, antes de entrar no gol, ainda bateu na trave. Era o empate do Mogi.

Logo em seguida, o lateral Víctor Ferraz arriscou chute de fora da área e obrigou o goleiro Ânderson a fazer excelente defesa, espalmando a bola para escanteio.

Aos 27 minutos, o Mogi Mirim virou o jogo. Felipe cobrou falta, a bola desviou na barreira e entrou no gol. 2 a 1 Mogi Mirim.

O Braga não se abateu com o segundo gol do adversário e foi em busca do empate, que saiu aos 30 minutos. Fernando cobra falta da risca da área. O zagueiro André Astorga se antecipa e manda a bola no ângulo, empatando o jogo para o Bragantino. Nesse lance, o goleiro do Mogi chocou-se com André Astorga e Giancarlo e sofreu traumatismo craniano. Ânderson teve que sair de campo e ser levado ao HUSF. A partida ficou paralisada por 11 minutos, e, no lugar de Ânderson, entrou Daniel.

O jogo recomeçou e o ritmo caiu muito de produção. No final do primeiro, tempo o Mogi Mirim teve uma boa chance com Zé Carlos, que, de cabeça, quase colocou o Mogi na frente no placar.

Final do primeiro tempo Bragantino 2, Mogi Mirim 2.

SEGUNDO TEMPO: BRAGANTINO JOGA MAL E MERECE A DERROTA

As duas equipes voltaram com as mesmas formações que terminaram o primeiro tempo. E o Mogi Mirim começou o segundo tempo melhor que o Bragantino. Aos 3 minutos, teve uma boa chance para desempatar a partida num chute forte de Felipe, que o goleiro Rafael Santos espalmou para escanteio.

Aos 6 minutos, o Mogi chegou ao terceiro gol. João Paulo fez boa jogada pela esquerda e cruzou forte. O zagueiro Luís Henrique tentou cortar e mandou a bola contra seu próprio patrimônio, fazendo gol contra. Mogi Mirim 3 a 2.

Depois do terceiro gol do Mogi Mirim, parecia que as duas equipes não queriam mais jogar futebol. A partida ficou morna, o que irritou os torcedores, que começaram a vaiar os dois times, principalmente o do Braga. Para o Mogi o resultado de 3 a 2, que já era excelente, uma vez que vai decidir o título em casa, ficou ainda melhor com a marcação do quarto gol assinalado por Roni.

Final de jogo Bragantino 2, Mogi Mirim 4.

FICHA TÉCNICA

 

PAULISTÃO 2012 - DECISÃO DO TORNEIO DO INTERIOR

JOGO DE IDA

Local: Complexo Esportivo Marcelo Stéfani (Marcelão).

Data: 5 de maio (sábado).

Árbitro: Raphael Claus, que foi auxiliado por Alberto Poletto Masseira e Bruno Salgado Rizo.

Árbitros assistentes: 1 – Claudinei Forati Silva. 2 – Thiago Duarte Peixoto.

Renda: R$ 22.690,00.

Público: 2.077 pagantes.

 

BRAGANTINO – 2   

Rafael Santos; Víctor Ferraz, Serginho, André Astorga, Luís Henrique e Leo Jaime; Diego Paulista (Franklin), Reinaldo (Paulo Roberto) e Fernando Gabriel; Romarinho e Giancarlo.

Técnico: Marcelo Veiga.

Gols: Víctor Ferraz, aos 3’/1T, e André Astorga, aos 30’/2T.

Cartões amarelos: Sergi-nho, Luís Henrique, André Astorga e Franklin.

 

MOGI MIRIM – 4 

Ânderson (Daniel); Luís Felipe, Tiago Alves, Lucas Fonseca e João Paulo; Baraka, Val, Gil (Piauí) e Felipe; Zé Carlos (Roni) e Hernane.

Técnico: Guto Ferreira.

Gols: João Paulo, aos 20’/1T, Felipe (de falta) aos 27’/1T, Luís Henrique (contra) aos 6’/2T, e Roni aos 46’/2T.

Cartões amarelos: Zé Carlos, Tiago Alves, Val, João Paulo e Lucas Fonseca.

 

O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player