O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

CONHECER PARA COBRAR

Maior participação popular nos governos é uma “faca de dois legumes”. De um lado, cria-se uma expectativa de que as coisas foram feitas com base no que “o povo quer”. Por outro lado, pode-se criar a ilusão de que as coisas serão feitas “do jeito que o povo quer”. No frigir dos ovos, é importante participar para conhecer e é importante conhecer para cobrar. Você pode não concordar com as propostas de um governo, mas como ter uma opinião mais elaborada sobre ele sem saber se ele está pondo em prática o que propôs?

 

CONHECER O ORÇAMENTO... PARA COBRAR

Neste sentido, sem cair no terreno das ilusões, que tal participar da audiência pública onde será apresentado pelo Governo Fernão o projeto da lei orçamentária anual? Nesta quarta, dia 25, a partir das 18h no Salão Nobre da Prefeitura.

 

ATÉ A CRIANÇADA ESTÁ CONFERINDO

Na pegada das conferências, algumas escolas da Rede Municipal realizaram conferências pelo meio ambiente com as crianças. Propostas bastante interessantes sobre coleta seletiva e tratamento dos resíduos foram apresentadas ao COMDEMA (Conselho Municipal de Meio Ambiente).

 

MEIA MUSSARELA, MEIA AMBIENTE

Para realizar conferências, sejam de Cultura ou Meio Ambiente, municipais, estaduais ou nacionais, investe-se dinheiro público, que não é pouco. Cabe ao Poder Público disponibilizar estrutura e mão-de-obra para um grande número de pessoas discutirem propostas para um setor. Sem contar o tempo que os representantes da sociedade civil dispõem para poderem participar. Dessa forma, não podemos deixar que as propostas discutidas e deliberadas nas conferências Brasil afora acabem em pizza.

 

NEM UMA CERVEJINHA?

O ator bragantino Ivan Montanari foi eleito para representar nossa cidade e nosso estado na Conferência Nacional de Cultura, mas estava meio preocupado com o custeio das despesas para se locomover até Brasília, tendo em vista que o evento ocorre já em novembro. Ele se disse mais aliviado quando descobriu que o Governo do Estado paga o transporte, enquanto o Governo Federal banca a estadia. Aí eu disse a ele: “e a Secretaria Municipal, não vai pagar nem uma cervejinha?”.

 

TODOS MERECEM UMA SEGUNDA CHANCE?

Se você respondeu um “sim” à pergunta título deste tópico, jurídico leitor, você votaria a favor de um segundo julgamento dos mensaleiros. Ou não?

 

ONDE ESTÁ FABIANA?

Qual o segredo de Tostines? Quem matou Odete Roitman? Perguntas como essas mobilizaram todo o país. A pergunta que não quer calar agora é a seguinte: onde está a vereadora Fabiana Alessandri, ausente há três semanas dos trabalhos na Câmara Municipal?

 

FAMOSOS DE LUTO

Por conta do segundo julgamento dos mensaleiros, atores globais, não-globais, artistas e reles mortais posaram “de luto” em fotos publicadas nas redes sociais. Até o “casal símbolo” da intelectualidade brasileira, Carla Perez e Xandy, tiraram fotos vestidos de preto ao lado dos filhos. Uma forma de protesto tão efetiva quanto gritar do sofá da sala para o Tite mexer no time...

 

NA ÉPOCA DAS ELEIÇÕES...

Essa audiência me lembra a que participei no ano passado, quando o Governo Jango estava apresentando o seu projeto orçamentário. Adivinhe quantos candidatos a prefeito ou vereador participaram? Um: eu.

 

DANÇA DOS POLÍTICOS

Tem gente que troca de partido como troca de cueca. Tem gente que não. Sem contar aqueles que não trocam de cueca tanto assim... Enfim. Na “dança dos partidos” da Terra da Linguiça, a vassoura foi quase parar nas mãos do Nelson Koki (quem é da época dos bailinhos de garagem entendeu). Koki “perdeu” a presidência do PMDB para o secretário Moufid (que nem esquentou muito a cadeira do PT). O ex-presidente só não saiu do partido, penso eu, porque é o primeiro suplente na Câmara (lembrando que o mandato pertence ao partido, neste caso). Pra completar, a nova executiva do PMDB é praticamente toda “ex-PT”.

 

DIREITOS AUTORAIS

Durante a Festa da Linguiça, que por sinal foi muito boa, e pode aumentar a cada ano, o secretário Noy Camilo não resistiu ao bordão e soltou um “Linguiça neles!” em seu discurso na abertura do evento. Em sua coluna (muito didática e elucidativa na parte jurídica, por sinal) meu amigo Raposão também deu sua “linguiçada” no título de um tópico. Linguiça neles!

 

PRA FINALIZAR

“A coisa mais indispensável a um homem é reconhecer o uso que deve fazer do seu próprio conhecimento” (Platão)

O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player