O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Obras planejadas... Quem dera!

É sempre assim... A burocracia, a incompetência nas licitações, os recursos financeiros que não são liberados dentro dos prazos, a fiscalização de órgãos, como o Ministério Público etc., são algumas das justificativas apresentadas pelo Executivo para que se explique o que leva uma obra a descumprir um prazo estimado pelo próprio governo. Obras iniciadas em Bragança adentro acabaram se tornando paradigma de execuções mal planejadas nos últimos anos.

Tem obra iniciada no começo do primeiro mandato, como, por exemplo, a obra do Fórum, que atravessa esses anos de seu segundo governo e tem previsão para entrega no último dia possível da atual gestão. Esse prazo para o término, porém,  já foi alterado um sem-número de vezes, desde o início do atual governo.

E olha que foi com a promessa de finalização dessa obra que a atual administração emplacou o seu segundo mandato. Situação semelhante está sendo a do Colégio São Luiz, obra prometida no plano de governo da atual gestão e até agora nem início teve... E quer saber? As perspectivas são duvidosas.

Pra mim, o problema fundamental dos atrasos em obras públicas é a ferramenta chamada “planejamento”, uma vez que, na  administração pública, é preciso planejar para pequeno, médio e longo prazo, desde que estes sejam cumpridos. O governante, tem que ter o talento de enxergar o que é prioritário para que se comece a desenvolver os projetos que levam a uma execução saudável, pois, pela magnitude, algumas obras naturalmente passam de quatro anos.

Não se pode querer imediatismo em tudo, mas é uma boa organização que pode fazer a diferença. E é isso o que falta aos governantes de nossa cidade nos dias de hoje. Embora a Secretaria de Obras do município esteja em boas mãos, sob o comando do competente Claudiomar Nagib, ele é engenheiro e não mágico, pois não tem a estrutura devida para a realização de um desempenho melhor. Acredito que, nesses anos,  com a chegada repentina de um volume de investimentos, a Prefeitura não se preparou para gerenciar obras e sobrou esse “abacaxi” pra se descascar. Vamos só ver se vai dar tempo de comer uma salada de frutas.

 

Falando em Politicagem – E começou a lambança eleitoral. Nessa semana, postaram no facebook um vídeo debochando e desrespeitando de alguns políticos de Bragança usando parte do filme “A Queda” (Hitler). Uma montagem editada e de muito mau gosto. Mais pareciam essas conversinhas de “boteco” no final de noite, onde o que menos se falava era a “Verdade”.  (Se é que vocês me entendem...)

 

Falando em Hitler    No próximo dia 10 de maio, completam-se 70 anos do auge da perseguição dos nazistas aos intelectuais, quando em toda a Alemanha, principalmente nas cidades universitárias, montanhas de livros ou suas cinzas se acumulavam nas praças. Hitler e seus comparsas pretendiam uma “limpeza” da literatura. Uma crueldade com a cultura literária na época, e que ficou marcada profundamente até os dias de hoje.

 

Falando em Livros    Setenta anos depois, coincidentemente (ou não) foram descartados centenas de livros destinados ao ensino público de Bragança Paulista, entre eles, livros que deveriam ser usados até o ano letivo de 2013. As publicações foram encontradas em uma sucateadora, que estava processando o trabalho de reciclagem com todo o acervo. Grande parte desse “lixo cultural” estava nova e lacrada. Conforme o proprietário do estabelecimento, tudo foi levado até o local por um motorista da Prefeitura.

 

Falando em Culpa – De quem é a culpa? Do prefeito que nunca sabe de nada? Da secretária de Educação que pensa que sabe de tudo? Do motorista que levou os livros no local, que não quer saber de nada e vai acabar levando tudo!

 

Falando em Coincidência – O estranho é que, no final de 2010, essa mesma Secretaria adquiriu quase 4 milhões de reais em livros para uso nas escolas municipais. Ué? Não que eu esteja dizendo que são esses os livros em questão, mas, no mínimo, é falta de planejamento, não é?! Afinal foram 240 mil livros ao valor de 4 milhões de reais em final de ano letivo...  Esse dinheiro daria para construir pelo menos umas quatro escolas na cidade, porém preferiram investir em livros e fomentar a reciclagem.

 

Falando  em  Alta  Voltagem    Essa semana, um fio de alta tensão acabou caindo em cima de um carro no Jardim América e o veículo acabou todo incendiado. E agora? Quem é o responsável, hein?! A Empresa Elétrica que cuida dessa parte na cidade? A Prefeitura que autoriza a empresa a cuidar e dar manutenção na cidade ou o dono do veículo que deixou seu automóvel licenciado devidamente e estacionado corretamente no local? Adivinha, Bidu?

 

Falando em Cachoeira    E funcionou direitinho o esquema de desvio de foco na mídia. Quando a “batata começava assar” para o lado da ex-ministra da Pesca, Ideli Salvatti, com envolvimento  na compra de 32 lanchas, (que se revelou inteiramente desnecessária), o assunto esfriou. As embarcações foram compradas de uma empresa cujo proprietário é um petista atuante e que, coincidentemente fez uma doação de R$150 mil para a campanha de Ideli. Foi aí que, no auge da revelação de toda a tramoia, apareceu a “Cachoeira de Demostenes” e assim, não se fala mais desse caso, ou seja, pela primeira vez, os barcos vencem a cachoeira! Aí, sim, hein?!

 

Falando em Eleições Municipais    O PSDB em Bragança está mais abandonado que Orkut na Internet.

 

Falando Nisso    Já o PSD de Bragança está tão carente que se for jogar bola e o juiz disser que ele faz falta, corre abraçar o juiz.

 

Falando Nisso II    O PT de Bragança, então, está mais perdido que o Gol do David, do Flamengo.

 

Falando Nisso III    O DEM está mais quieto que o Marrone, da dupla Bruno e Marrone.

 

Porém... – Em uma sociedade em que as pessoas articuladas e bem falantes são mais valorizadas, temos que reconhecer a importância dos introvertidos, pois o poder desse grupo para promover mudanças é muito maior do que se imagina. Bragança não pode ficar abandonada e muito menos continuar carente e perdida em suas ações.

 

É OURO!    O deputado Edmir Chedid continua sendo o salvador da pátria da região. Além de trabalhar efetivamente em liberação de verbas do estado para nossa cidade, ele esteve em Brasília, acompanhado de diversos prefeitos da região, buscando e conseguindo verbas do governo federal. Destaque para verbas com aval do deputado Alexandre Leite para as Santas Casas da região. Parabéns!

 

É LATA!    Falando em Boteco   Calma. Não estou falando do bom boteco de esquina, ou do boteco do Bigode, onde se aprecia uma boa culinária e um bom bate-papo de final de tarde. Falo é do  programa Boteco, da nossa TV local, no qual pude ver o apresentador dizer que 99% do funcionalismo público é excelente! Olha eu concordo que grande parte do funcionalismo é ótimo, mas 99%? Vamos lá! Hoje temos em torno de quatro mil funcionários (que ele achou pouco), 99%  seriam, então, 3.960 bons funcionários, restando apenas 40 que não prestam. Então, me expliquem: como pode uma cidade com tantos bons funcionários se encontrar na situação em que se encontra? Será que a má qualidade desses 40 funcionários restantes impera sobre a boa qualidade dos 3.960? Ou será que esses 40 são comandados por Ali Babá. 

 

Frase “A arte abstrata é um produto dos incompetentes, vendido pelos inescrupulosos e comprado pelos imbecis”

 

Piada

No inferno, Bin Laden discutia calorosamente com o chefão da Al-Qaeda. Nesse momento, chega um repórter e pergunta:

— O que vocês estão discutindo?

E Bin Laden responde:

— Estamos planejando mais um atentado.

O repórter indaga:

— Mas como será desta vez?

— Vamos jogar uma bomba no Brasil e matar 35 milhões de corintianos, um palmeirense, um santista e um são-paulino.

O repórter surpreso pergunta:

— Mas por que UM palmeirense, UM santista e UM são-paulino?

Bin Laden diz:

— Tá vendo? Não falei que ninguém iria se importar com 35 milhões de corintianos?                                                                                

Até a semana que vem!

 

O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player