O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

LINGUIÇA DE QUEM? QUANDO? – PARTE I

“A calabresa defumada bragantina é tradicional na cidade, desde a época de Fernão Dias e dos bandeirantes, que por lá passavam e se abasteciam de linguiça defumada, uma vez que o produto era fácil de carregar, durava toda a viagem e já estava pronto para o consumo”. Lendo assim, parece verdade, né?

 

LINGUIÇA DE QUEM? QUANDO? – PARTE II

Numa rápida pesquisa e lembrando um pouco de suas aulas de História (no meu caso, do inigualável timbre de voz da professora Leila e sua pose de “sargentona”), você descobre que Fernão Dias viveu no século XVII e que em uma de suas bandeiras teria passado aqui por perto. Especula-se que a expedição de 1674 teria tido uma rota passando pelo rio Atibaia e Jaguari.

 

LINGUIÇA DE QUEM? QUANDO? – PARTE III

Estou longe de ser historiador, mas até onde sei, consta que a história da nossa linguiça remonta ao século passado mesmo, tendo as receitas elaboradas pelos imigrantes italianos e seus descendentes. A produção artesanal, como naquela época, é a marca que resiste ao tempo.

 

LINGUIÇA DE QUEM? QUANDO? – PARTE IV

Se Fernão Dias nasceu mesmo em 1608, até que ele está bem conservado, não? Brincadeiras cronológicas à parte, não sei se era grande a vontade de escrever “Fernão Dias”, mas foi divulgada erroneamente a história associando nossa iguaria ao nome do bandeirante homônimo do atual prefeito. Tudo isso porque um prato feito à base da linguiça da Terra da Linguiça está na final do concurso gastronômico “Sabor de São Paulo”.

 

CONTRA A SABESP

Em reunião da Comissão Socioeconômica da Câmara, o prefeito Fernão Dias criticou duramente a atuação da Sabesp em nossa cidade. Nas palavras do próprio: “vamos encarar o desafio de fazer com que a Sabesp enxergue o nosso valor”. Tomara que isso realmente aconteça. Estava mais do que na hora de um governo assumir tal postura diante desta questão, até porque, a renovação do contrato está aí pra ser discutida e nossa cidade não pode ficar mais à mercê da empresa.

 

O PROBLEMA DA COR

Faz tempo que dizemos que os eventos da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo precisam de uma divulgação melhor. Na imensa maioria das vezes, tudo é divulgado em cima da hora, o material de divulgação fica pronto quando as atrações já começaram e por aí vai. Se esse é um problema logístico interno da Prefeitura (e não é de hoje), que seja resolvido. Foi então que o cartaz do Maio Cultural ficou pronto, um pouco em cima da hora, é claro. O problema é que foi feito em fundo verde. Pode ser pra melhor visualização, por causa do time do secretário, ou mesmo das cores de seu partido, ou nenhuma das alternativas. Só que o pessoal do PT quer o cartaz em fundo vermelho. Joga tudo no lixo, incluindo a nossa grana.

 

ALUNOS A MAIS, SALAS A MENOS

Falando em Rede Pública de Ensino, infelizmente a falta de professores é um problema já inerente ao sistema. Aqui na Terra da Linguiça, a situação não é diferente. Na justificativa de minimizá-lo, a Secretaria Municipal de Educação está fechando algumas salas que têm número reduzido de alunos e, consequentemente, aumentando o número de estudantes em outras. Não sei se seria essa a melhor forma de lidar com a questão, ainda mais que é comprovado o quanto um número maior de alunos na sala pode trazer prejuízos ao ensino-aprendizagem. Boa parte dos professores está descontente com a medida, já que ficaram sobrecarregados. Por outro lado, a secretaria também alega economia de recursos, já que estava pagando muitas horas extras para suprir a falta de professores e os afastamentos por questões de saúde.

 

NÃO BASTA APANHAR DOS ALUNOS?

Levantamentos apontam que cerca de 50% dos professores do estado de São Paulo já foram agredidos pelos alunos. Só que na última semana, o confronto foi com a polícia. Revoltado com a decisão de encerramento da greve sem ter suas reivindicações de melhores condições de salário e trabalho atendidas, um grupo de manifestantes, depois de assembleia no vão livre do MASP, entrou em confronto com os policiais militares, chegando a colocar fogo em objetos na calçada. Houve pancadaria, agressões, feridos e detidos. Mais um triste retrato da nossa Educação e das condições de trabalho na Rede Pública de Ensino, tirado pelo governador Alckmin, pelo PSDB e por quem os apoia na Assembleia, como os deputados Edmir Chedid e Beto Trícoli.

 

ASSESSORES DE IMPRENSA E SECRETÁRIOS

Enquanto as medidas do governo do Fernão/Huguette visam a economizar recursos nas áreas de Educação e Saúde, cortando as horas extras, por exemplo, não vemos o mesmo em outros setores da Prefeitura. No atual governo, o número de assessores de imprensa aumentou bastante. Tem um só pra Cultura, um só pra Saúde, um só pra Segurança... Sem contar a Divisão de Imprensa propriamente dita. E já que a ideia é economizar, que tal dar fim aos cargos de secretários especiais de gabinete, já que saem bem caros pro Município? Os mesmos servidores que os ocupam poderiam ser recontratados, mas com salários de assessores, não de secretários. Isso me lembra os gastos da Câmara: economizam nas horas extras com a sessão à tarde, mas esbanjam no pãozinho, cafezinho, estacionamento... Vá entender.

 

FALANDO EM HORAS EXTRAS...

E as horas extras que a Prefeitura tem que pagar pros servidores municipais trabalharem pra empresa lucrar com a Festa do Peão, como é que ficam? Vamos economizar com essas também? Alguém já fez um balanço da receita que entra de ISS pra cidade contra o dinheiro que sai? Vamos fazer um bolão?

 

BADERNA CULTURAL

PROGRAMAÇÃO DE HOJE DO MAIO CULTURAL

10h00 Vitrine Cultural – Rogério Leme na Feira da Amizade

Das 12h às 18h  II Edição – Energia Break Battle no Centro Cultural Geraldo Pereira

16h00 Teatro infantil – Circo Rataplan na Casa da Cultura

18h00 Teatro itinerante – A fantástica história do boi voador e a peleja sertaneja sem peixeira contra a seca, na Rua Oito de Maio s/n - Pátio de entrada da E.M. Maria Erci Ramos Valle, no Bairro Henedina Cortez

19h00 Cinema no Bairro com Cine Telona – Stuart Little 2 também na Rua Oito de Maio s/n - Pátio de entrada da E.M. Maria Erci Ramos Valle, no Bairro Henedina Cortez

 

PRA FINALIZAR

“Eu nunca vejo o que já foi feito. Eu somente vejo o que ainda falta pra ser feito” (Marie Curie)

O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player