O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

E os veículos continuam sumindo!

É, minha gente, se segura aí, porque as quadrilhas que roubam carros estão se sofisticando. Agora, o crime organizado neutraliza os rastreadores instalados pelas seguradoras nos automóveis de alto valor.

Faz tempo que o roubo e o furto de veículos é um negócio altamente rentável em todas as regiões do Brasil. Não sei se há uma rede nacional ou acordos operacionais unindo as quadrilhas especializadas, mas não há como negar que existe, para dizer o mínimo, pelo menos uma interessante troca de favores entre os diferentes agentes desse drama, alguns instalados fora do País.

Não há, entre o pessoal do mercado, quem não conheça pelo menos uma história envolvendo carros roubados, levados para o Paraguai e Bolívia, algumas com final absolutamente inusitado, como a em que, acionado, o chefe da quadrilha da nação vizinha informou que o veículo reclamado pelo Brasil acabara de ser vendido para a Argentina, mas que não haveria problema, porque ele tinha um exatamente igual e, para atender ao pedido, o mandaria para o Brasil, com as placas originais do veículo encaminhado para a Argentina, para ficar igual ao que havia sido roubado do “amigo” brasileiro. 

Essa história é um clássico e só reforça a certeza de que as fronteiras nacionais, pelo menos com Paraguai e Bolívia, são uma enorme peneira, por onde passa, mensalmente, uma quantidade incrível de veículos roubados no Brasil.

Mas se ninguém tem dúvida da eficiência dos ladrões em despachar os carros roubados para os países vizinhos, ficam menos dúvidas ainda sobre a capacidade das quadrilhas especializadas encaminharem os veículos para desmanches, que os retalham e somem com eles em poucos minutos.

Pelo número de indenizações de perdas totais por roubo e furto pagas anualmente, as seguradoras seriam uma das cinco maiores montadoras de veículos do País. Pasme, é coisa de mais de 300 mil carros por ano. Existem bairros na cidade de São Paulo que conseguem a façanha de terem um veículo roubado mais ou menos a cada 2 minutos e meio.

A banalização desse crime, em São Paulo, pode ser vista no constante aumento do número de latrocínios que marca as estatísticas da própria polícia. Boa parte deles acontece quando da tentativa de roubo de veículos, seja porque o motorista realmente reage, seja porque o assaltante imagina que ele vá reagir, seja por pura maldade.

Enquanto as quadrilhas vão se sofisticando cada vez mais, a nossa segurança vai investindo cada vez menos...

Fonte: A. Mendonça

 

Falando em Copa do Mundo – Começou a farra... Contrariando a presidente, que afirmou que não haveria o famoso “jeitinho brasileiro”, não há dúvida que há muita coisa atrasada e que segue lentamente. O Tribunal de Contas da União (TCU) ameaça multar o Governo pelos atrasos. Mas dentro do “jeitinho” será que os responsáveis pelas obras não estão esperando esse “empurrãozinho” do TCU ou da FIFA, para apresentar a necessidade de aditivos para pôr o cronograma em dia?  O roteiro do “jeitinho” é conhecido há tempos e está chegando à fase de efetivação. Será que os percalços são naturais ou são provocados? As greves dos trabalhadores nos estádios são de iniciativa e responsabilidade exclusiva dos trabalhadores ou são induzidas para justificar os aditivos?  Aditivo é o grande fantasma, mas para viabilizá-lo é preciso que ocorra uma crise e a crise aí é uma “bola cantada”. Tudo vai sair a contento, com o “jeitinho brasileiro”, ou seja, com muito mais dinheiro público aplicado.

 

Falando em Legislativo – Os funcionários da Câmara Municipal de Bragança pediram um reajuste de 14% nos seus salários. Sendo assim, o planejamento da Câmara em aumentar para 19 o número de vereadores em 2013 não vai rolar, hein?! ... Pois com esse aumento solicitado pelos funcionários o orçamento não vai dar e, assim, terão que manter as 11 vagas atuais. E como fica a crítica dada pelos 5% de aumento do Executivo ao funcionalismo municipal?

 

Falando em Audiência – O número de aparelhos de TV ligados no Brasil continua caindo desde o ano passado. Segundo o Ibope, a audiência das emissoras em março na Grande São Paulo alcançou a marca de 39,5 pontos contra 43,3 pontos do mesmo período em 2011 – uma queda impressionante de cerca de 9%! A Globo conseguiu respirar em março na comparação com o mês anterior. De acordo com o Ibope, entre sete da manhã e meia-noite a emissora registrou uma audiência média de 14,9 pontos na Grande São Paulo (em fevereiro tinha 14,4 pontos). Sinal dos tempos... Sinais da Internet.

 

Falando em Novela – Olha só, acabou mais uma novela da Globo e não vi a obra do Fórum terminar e nem a obra do Colégio São Luiz começar... Que novelas longas essas, hein?! Já começo a pensar que vai ser mais fácil ver o Corinthians campeão da Libertadores do que ver essas obras terminarem... Exagerei, né?!

 

Falando Nisso – E a seguir mais um campeão de audiência, a obra da Fatec vai começar... Começar pode até ser, afinal estamos em ano especial, agora, terminar... Só Deus sabe...

 

Falando em Lago do Taboão – Enfim algo novo no velho Lago... Várias rachaduras estão surgindo diariamente no alfalto às margens do nosso cartão postal. Isso realmente é muito preocupante, visto que, há alguns anos, o Lago veio abaixo literalmente. Presta atenção, hein?!

 

Falando em Plano de Carreira – De acordo com o Sismub, o plano de cargos e carreira apresentado pelo Executivo foi copiado na íntegra (salvo algumas mudanças de interesse próprio) de um plano da cidade de Santana do Parnaíba e seria aplicado somente em 2013. Mas espera aí!!!  Ficaram sete anos planejando um plano. Agora copiaram um e ainda querem deixar para a próxima administração segurar a peteca?!... Segura essa aí!!!

 

E tem mais... – Informações dão conta que esse mesmo plano teve um custo de mais de 120 mil reais aos cofres públicos de Bragança pagos para a FGV (Fundação Getúlio Vargas). Caramba... Era só me avisar e eu copiava por aqui mesmo no computador e mandava de graça... Ja existe um pedido de informações do vereador Marcus Valle, desde novembro de 2011, sobre esse assunto, e até agora nada.

 

Falando em Boleiro – Semana passada mais um jogador foi preso por falta de pagamento de pensão alimentícia. Trata-se do ex-ídolo do Palmeiras e Flamengo, Tuta, que hoje ainda joga pelo União Barbarense. Pois é, a velha história de pensão alimentícia... O problema com os boleiros é que os seus rendimentos no final de carreira caem vertiginosamente, e, por fim, a carreira se encerra. Para os atletas o fim acontece quando ainda jovens e seguem com outras ocupações, mas os jogadores de futebol já são vovôs. Se não pensaram no futuro, como muitos, e não fizeram o seu pé de meia, o futuro que os espera é a ruína. Agora algumas “pensionistas de plantão” não querem saber disso, querem porque querem o devido, trabalhar que é bom nada!

 

É OURO! – Falando em Jornal Em Dia – Comemorando mais um ano de vida, o Jornal Em Dia, hoje um dos mais respeitados jornais de Bragança, agora pode ser acessado na Internet através do site www.jornalemdia.com.br – Agora sim, hein?!  Um portal de fácil acesso e recheado de informações, inclusive sempre com esta coluna na íntegra. Vale a pena visitar! Parabéns!

 

É LATA! –  Falando em Supermercados – Agora estamos sem as sacolinhas... E eu de saco cheio!!! Você chega ao supermercado, faz as compras, paga e na hora de levar? Ou você compra uma sacola, ou leva nas mãos, ou então... Devolve tudo e vai embora... Que saco, hein?!!

 

Frase – “Algumas pessoas deveriam colocar a legenda ‘Imagem meramente ilustrativa’ em suas fotos no Facebook”

 

Piada – É Cana!

E aí a Michelão está levando a maior dura do delegado:

— Quer dizer que a senhora estava envolvida na briga?

— Quem? Eu? De jeito nenhum, dotô delegado. Eu sou da paz!

— Então por que os policiais trouxeram a senhora pra cá?

— Eles trouxeram não… Fui eu que quis vir… Hic

— Não entendi!

— Tava a maior briga lá na festa! Aí encostou o camburão… Hic… E um polícia gritou… Hic…

— “É cana pra todo mundo!”. 

— Aí eu falei: “Tô dentro!”

 

Até a semana que vem!

O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player