O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Bragantino joga bem, vence o Vitória por 3 a 0 e se mantém fora da zona de rebaixamento

O C. A. Bragantino fez, na tarde desse sábado, 3, uma partida impecável diante do Vitória-BA e mereceu a vitória de 3 a 0, que  mantém o  Leão  fora da zona de rebaixamento. O jogo foi disputado no Marcelão e válido pela 34ª rodada da Série B.

Com mais esses três pontos conquistados em casa, o Massa Bruta chega aos 35 e reassume a 16ª posição, saindo da zona da degola.

O Braga agora tem um ponto de vantagem sobre o Guaratinguetá, que é a primeira equipe fora zona de rebaixamento. E dois pontos na frente do CRB.

Na próxima rodada o Bragantino enfrenta o Ipatinga (MG), na terça-feira, 6 de novembro, às 21h50, no Estádio Ipatingão, pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B.

PRIMEIRO TEMPO: BRAGANTINO É SUPERIOR

O C. A. Bragantino entrou em campo nesse sábado, com a obrigação de vencer o jogo para sair novamente da zona de rebaixamento. O Vitória também queria os três pontos para se afirmar de vez no G4.

Antes de o jogo começar, aconteceu um fato inusitado no Marcelão. O volante Aclêisson estava escalado como titular, mas foi sacado do time. O presidente Marquinho Chedid pediu para o técnico Vágner Benazzi substituir o jogador no vestiário. Marquinho não quis arriscar, já que o atleta podia ter três cartões amarelos.

Com a bola rolando, o Bragantino começou a partida melhor e foi ajudado pela expulsão do zagueiro Gabriel Paulista, aos 6 minutos. O jogador do Vitória derrubou o atacante Malaquias na área e o árbitro marcou pênalti. Na cobrança, Diego Macedo bateu com categoria e abriu o placar.

Após o gol, o time do Braga manteve o domínio da partida, com boas jogadas, principalmente pelo lado direito com Diego Macedo e Caion.

Aos 32 minutos, aconteceu um lance polêmico no Marcelão. O atacante Élton foi derrubado dentro da área pelo zagueiro André Vinícius, o árbitro não marcou nada, para a revolta dos jogadores do Vitória. Final do primeiro tempo: Bragantino 1 a 0.

SEGUNDO TEMPO: BRAGANTINO JOGA MUITO E MERECE A VITÓRIA

As duas equipes voltaram com as mesmas formações que terminaram o primeiro tempo. A partida começou com muitas faltas dos dois lados. 

Na primeira boa jogada do segundo tempo, aos 8 minutos, o Braga ampliou o marcador. Bruno Iotti fez jogada individual pelo lado esquerdo e cruzou na área. Malaquias desviou de cabeça e a bola, antes de entrar, ainda bateu em Uélliton. 2 a 0 Bragantino. O árbitro deu gol contra de Uélliton.

Aos 13 minutos, o Braga fez o terceiro gol. Bruno Iotti levantou a bola na área, Malaquias participou do lance, atrapalhou o goleiro Deola e o gol aconteceu. O árbitro deu o gol a Malaquias. A torcida do Bragantino foi à loucura no Marcelão.

Enquanto isso, o time baiano estava perdidinho em campo.  Os jogadores do Bragantino começaram a tocar a bola valorizando o passe e administrando o resultado. E a torcida do Massa Bruta começou a gritar “Olé!”.

Aos 42 minutos, o Braga perdeu gol feito. Bruno Iotti levantou a bola na área, André Vinícius cabeceou no gol. André Astorga, se esticou todo, mas não conseguiu alcançar a bola. Que oportunidade perdeu o Massa Bruta.

Aos 46 minutos, o árbitro encerrou a partida: Bragantino 3 a 0.

 FICHA TÉCNICA

 

34ª RODADA DO CAMPEONATO BRASILEIRO DA SÉRIE B - 2012

Local: Marcelão, em Bragança Paulista

Data: 3 de novembro de 2012 (sábado)

Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (FIFA-RJ), que foi auxiliado por Bruno Boschilia (PR) e Rafael da Silva Alves (RS)

Renda: R$ 24.609,91

Público: 3.505 pagantes

 

BRAGANTINO – 3 

Gilvan; Diego Macedo, André Vinícius, André Astorga, Kadu e Bruno Iotti; Carlinhos, Gláuber, Tiago Luís (Preto); Malaquias (Leo Jaime) e Caion (Diego Barboza)

Técnico: Vágner Benazzi

Gols: Diego Macedo (pênalti), aos 8’/1T, Uélliton (contra), aos 8’/2T, e Malaquias, aos 13’/2T 

Cartões amarelos: Carlinhos (3) e André Astorga 

 

VITÓRIA – 0  

Deola; Nino Paraíba, Victor Ramos, Gabriel Paulista e Gílson (Mansur); Uélliton, Michel, Eduardo Ramos (Willie), Rodrigo Mancha; Tartá (Marquinho) e Élton Técnico: Ricardo Silva

Cartão vermelho: Gabriel Paulista

 

O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player