O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Prefeito eleito, Fernão Dias, fala sobre o secretariado e relação com a próxima Câmara Municipal

Em setembro de 2011, o delegado Fernão Dias da Silva Leme recebeu a reportagem do Jornal Em Dia em sua residência, para confirmar a informação de que havia se filiado ao Partido dos Trabalhadores (PT). Até então, sua candidatura à Prefeitura era apenas um rumor na cidade.

Hoje, pouco mais de um ano após essa entrevista, o delegado novamente recebeu nossa equipe, agora, na condição de prefeito eleito de Bragança Paulista. No último domingo, 7, na disputa eleitoral mais acirrada da história de Bragança Paulista, a chapa da coligação “Você Pode Mudar Bragança”, de Fernão Dias e Professora Huguette, venceu as eleições por uma diferença de apenas 21 votos: 32.605 contra 32.584 dos candidatos derrotados Renato Frangini e Galileu de Mattos, do Grupo Chedid.

Sobre essa pequena vantagem obtida, o prefeito eleito concluiu que ocorreu uma polarização entre os dois grupos políticos e na realidade houve um empate técnico nessa eleição. “Essa pequena margem apenas definiu quem iria ser o prefeito e quem não iria”, disse.

Apesar disso, Fernão analisou que a ideia de seu grupo foi levada à população e aceita. “Todos os nossos compromissos firmados serão cumpridos, todos, sem exceção, principalmente, os voltados aos mais carentes”, enfatizou o petista, que definiu Bragança com um novo paradigma político a partir deste momento.

Sobre a formação de seu futuro secretariado, o prefeito eleito informou que isso será debatido entre os três partidos que formaram a chapa de candidatura à Prefeitura, que é o PT (Partido dos Trabalhadores), o PV (Partido Verde) e o PTB (Partido Trabalhista Brasileiro).

“Não temos nenhum nome definido, claro que temos alguns nomes na cabeça. Mas isso ainda será debatido. Serão escolhidos por critério técnico e político”, declarou o prefeito eleito que fez questão de salientar, que a equipe será de Bragança Paulista.

Perguntado sobre a pretensão de aumentar ou diminuir o número atual de secretarias municipais, Fernão declarou que não pretende fazer mudanças com relação a isso, “permanecerá no mesmo patamar”. Uma única secretaria que poderia ser criada é a secretaria municipal da Juventude, contudo, é apenas uma hipótese até o momento.

Sobre as medidas iniciais, que serão tomadas a partir do momento de sua posse, no dia 1° de janeiro de 2013, Fernão Dias da Silva Leme contou que, primeiro, desde o governo de transição que se inicia pretende tomar pé da situação, conhecer o quadro de funcionários, as instalações físicas da Prefeitura, visitar todas as secretarias, todas as unidades de saúde, a Garagem Municipal, enfim, conhecer toda a máquina administrativa.

Também intenciona tomar conhecimento de novos e vigentes contratos e, ainda, aqueles que estão por vencer. A partir disso, terá uma atuação mais veemente na área da saúde, principalmente na periferia, pois essa área “foi alvo de muita reclamação durante a campanha”, contou.

“Uma prioridade nos primeiros dias da gestão será a melhora do atendimento à população nos centros de saúde e também mais presença da Guarda Municipal na zona norte”, enfatizou.

A coligação formada pelo PT, PV e PTB elegeu quatro candidatos a vereadores. Padre Juzemildo, do PT, Marcus Valle, Rita Valle e Quique Brown, todos do PV. Portanto, teoricamente, o novo governo teria somente quatro vereadores na Câmara Municipal em 2013.

Sobre este tema, Fernão Dias afirmou acreditar no bom senso dos vereadores eleitos. “Aposto no meu relacionamento pessoal com todos os vereadores, sem exceção. Tenho certeza de que haverá um consenso para o bem de Bragança, independentemente do partido ou da base que foi eleita”, disse.

De acordo com o prefeito, os quatro vereadores da base terão participação nesse diálogo. “É uma Câmara renovada na sua maioria, de pessoas que querem fazer o bem para Bragança, melhorar a qualidade de vida, principalmente, dos mais necessitados. Estamos no mesmo objetivo, estou muito tranquilo com relação a isso”, finalizou.

No período de 2013 a 2016, em que permanecerá no cargo de prefeito do município de Bragança Paulista, Fernão Dias ficará afastado das funções de delegado de polícia.

O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player