O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Vencedora de licitação implanta equipamento de teste para monitoramento e fiscalização eletrônica

Matéria publicada na edição de 9 de junho de 2018

 

Nessa semana, a empresa Splice Indústria e Comércio e Serviços Ltda., que venceu a licitação para fiscalização eletrônica e monitoramento de trânsito no sistema viário do município, pelo valor de R$ 6.583.054,74, instalou equipamento de teste na cidade.

Conforme informou a Secretaria de Mobilidade Urbana, o equipamento seria instalado na Avenida Mauro de Próspero, porém, em razão de obras emergenciais executadas pela Sabesp, foi definido outro local, a Avenida Atílio Menin, nas proximidades da ponte sobre o Rio Jaguari.

A instalação começou na terça-feira, 5, com previsão de ser finalizada na quinta-feira, 7. A partir daí, será possível testar o equipamento.

“Após o término dos testes do equipamento e, sendo a empresa aprovada, o contrato será homologado e, após homologação, será emitida ordem de serviço para a instalação de todos os equipamentos de monitoramento e fiscalização eletrônica”, informou a Secretaria de Mobilidade Urbana, por meio da Divisão de Imprensa da Prefeitura (Dimp).

O Jornal Em Dia havia feito vários questionamentos à Administração Jesus/Amauri sobre o assunto, em 23 de maio, levando em conta que o contrato com a empresa Tecdet Tecnologia em Detecções Com. Imp. Exp. Ltda. havia chegado ao fim, sem prorrogação publicada na Imprensa Oficial. Uma resposta só foi enviada pela Dimp na terça-feira, 5, ainda assim, sem responder tudo o que foi perguntado.

Alguns dos questionamentos feitos foram: Os radares que pertenciam à Tecdet estão sendo retirados ou desligados? Não seria mais prudente a prorrogação do contrato com a Tecdet até que a nova empresa efetivamente assumisse, a fim de evitar eventuais acidentes? Com a retirada/desligamento dos radares, como fica o serviço na cidade? A fiscalização de caminhões nas áreas com restrição também foi afetada? Há previsão de data para que a nova empresa assuma?

A Administração respondeu apenas: “Os mesmos equipamentos do sistema de monitoramento que já atuavam na cidade continuam em funcionamento, sem prejuízo ao serviço, até que os mesmos sejam substituídos pela nova empresa que deverá executar o serviço”.

Informações extraoficiais, porém, dão conta de que a Tecdet teria desligado seus equipamentos devido ao término do contrato e que, assim, radares e demais serviços que ela prestava não estariam funcionando na cidade.

O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player