O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Políticos reivindicam, mas melhorias em rodovias que cortam o município não têm previsão de ocorrer

Matéria publicada na edição de 19 de maio de 2018

 

DER declarou que aguarda disponibilização orçamentária para execução das obras

 

Nessa semana, a cobrança por melhorias em rodovias que cortam o município voltou a ser debatida durante uma reunião entre representantes de Bragança Paulista, Socorro, Brodowski e da Secretaria Estadual de Logística e Transportes.

Conforme informações da Prefeitura, o prefeito Jesus Chedid, o vice-prefeito Amauri Sodré, os vereadores Beth Chedid e Ditinho Bueno, o secretário municipal de Mobilidade Urbana, Manoel Botelho, além dos prefeitos André Bozola, de Socorro, e José Luiz Perez, de Brodowski, e do deputado estadual Edmir Chedid, foram recebidos pelo secretário estadual de Logísitica e Transportes, Mário Mondolfo.

A Prefeitura de Bragança Paulista apresentou, então, alguns projetos que objetivam melhorar o trânsito nas rodovias e, com isso, diminuir os acidentes que afetam diretamente a população.

Uma das propostas protocoladas diz respeito à implantação inicial do Anel Viário junto à Rodovia Municipal Aurélio Frias Fernandes, com a pavimentação de um trecho de 6,8 quilômetros, fazendo a ligação entre a Variante do Guaripocaba e a Rodovia Capitão Barduíno. A intenção é possibilitar a retirada do trânsito pesado de caminhões de dentro da cidade.

Outro projeto apresentado visa a implantação de melhorias viárias relacionadas à segurança dos veículos e pedestres nas Rodovias SP-008, a Capitão Barduíno, SP-095, a Benevenuto Moreto, e SPA-009/010, a Variante do Guaripocaba.

“Estamos aqui insistindo em projetos que estão parados há mais de oito anos. Algumas melhorias podem ser feitas, mas dependem da ajuda do governo do estado, e o objetivo é melhorar o tráfego na cidade e diminuir os riscos de acidentes com óbitos. Este tipo de ação gera benefícios não só para a cidade, como também para toda a Região Bragantina, e consequentemente à população”, explicou o prefeito Jesus Chedid.

O secretário Mário Mondolfo, que assumiu a pasta em abril deste ano, afirmou que vai analisar junto ao governo do estado todos os projetos.

DUPLICAÇÃO DA BRAGANÇA/SOCORRO

Dentre as melhorias que se alardeiam para as rodovias que cortam o município, uma delas é a duplicação da Rodovia SP-008, a Capitão Barduíno, também conhecida como Bragança/Socorro.

Em junho de 2014, também em ano eleitoral, o projeto da obra foi apresentado por uma comitiva do DER (Departamento de Estradas de Rodagem) em evento realizado na Câmara de Bragança Paulista e com a participação de lideranças da cidade e região.

Em março de 2016, uma audiência pública foi realizada pelo DER para a apresentação do projeto executivo da obra. Nessa ocasião, o órgão ligado à Secretaria Estadual de Logística e Transportes também informou que a construção do dispositivo de acesso próximo à Santher, reivindicado há muitos anos em razão do verdadeiro caos que se forma no local nos horários de pico, seria incluído no pacote da obra de duplicação da rodovia.

Mas desde então, nada de concreto ocorreu.

“São oito anos de promessas. Muitas pessoas estão morrendo nessa rodovia por falta de segurança. O projeto da obra já está pronto e precisa sair do papel. Não dá mais para esperar”, considerou o deputado Edmir Chedid.

O fatiamento da obra em lotes também já foi discutido, mas nenhuma solução concreta foi realizada para amenizar a rotina dos motoristas e pedestres que diariamente usam a rodovia.

O Jornal Em Dia entrou em contato com o DER, na última quinta-feira, 17, e fez vários questionamentos sobre melhorias na SP-008. A breve resposta, porém, apenas informou que o projeto executivo está concluído, mas que o órgão aguarda disponibilização orçamentária para execução das obras.

“O DER informa que concluiu projeto executivo para a duplicação, recuperação da pista e dos acostamentos da SP-008, do km 91,30 ao km 140,09. O projeto prevê obras para recuperação da pista e dos acostamentos, duplicação do km 91,3 ao 102,8, e do km 133,5 ao km 140,09, com pavimentação de acostamentos, implantação de passarelas, dispositivos de acesso e readequação funcional para melhoria do tráfego de veículos. O Departamento aguarda disponibilização orçamentária para execução das obras, e avalia se é possível a realização dos serviços em etapas”, diz a nota enviada pela assessoria de imprensa da Secretaria Estadual de Logística e Transportes.

BRAGANÇA/ITATIBA

Outra rodovia que também é alvo de anúncio de duplicação há muitos anos, mas que não a recebe, é a SP-063, a Alkindar Monteiro Junqueira, que também é conhecida como Bragança/Itatiba.

O projeto de duplicação dessa rodovia também foi apresentado na cidade em junho de 2014, mas, da mesma forma que a Bragança/Socorro, não saiu do papel.

Sobre isso, o DER informou que executa serviços de manutenção regularmente. “Já a SP-063 passou por obras de modernização entre 2012 e 2013 e recebe serviços de manutenção regularmente, que inclui operações tapa- buracos, limpeza de pistas e acostamentos e roçada. Há projeto concluído para duplicação e implantação de terceira faixa em 35,88 quilômetros, entre Itatiba e Bragança Paulista. Vale ressaltar que todas as rodovias estão devidamente sinalizadas e atendem às normas do Contran”, declarou a assessoria de imprensa do órgão.

O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player