O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Adãozinho comemora 50 anos e será prestigiado por ex-atletas profissionais

 

Matéria publicada na edição de 12 de maio de 2018

 

Neste sábado, 12, o ex-atleta Adão Elvino, o conhecido Adãozinho, completará 50 anos.

Na oportunidade, será realizado, a partir das 9h, um evento esportivo no campo da Vila Garcia, na Escola A. D., situada na Avenida Plínio Salgado, 1701, Vila Garcia, com a presença de ex-jogadores do C. A. Bragantino, S. P. Palmeiras, São Caetano e Pedra Bela, cidade onde ele residiu por vários anos.

Confirmados estão os ex-palmeirenses: Betinho (goleiro), Índio, Tonhão, Damião, Flávio, o meia Betinho, Carlinhos, Odair, Nílson, Polozzi, Ademir da Guia, Fábio Gomes, Douglas e Edu Bala. Do São Caetano, confirmaram presença Jean Carlos, Ademar, Claudecir, Vágner, Renato, Killer, Paraná, Clodoaldo, Esquerdinha e Adriano Luiz.

Já do Massa Bruta, estarão presentes: Gil Baiano, Dino, Daguia, Wíllian, Alberto, Biro Biro, Ricardo, Meia-Noite, Rosquinha, Róbson, Leto, Jean Carlos (goleiro), Moacir, Tóbi e Cláudio Henrique (Ike), entre outros.

Adãozinho iniciou sua carreira esportiva no Bragantino, em 87, como atacante.

Em 88, já atuando como meia, foi campeão do acesso à 1ª Divisão do Campeonato Paulista e ficou até 89, quando se transferiu para o Rio Branco de Ibitinga-SP. Em 91, foi para o Marinhense-MG; em 92, Rio Claro-SP; em 93, Alfenense-MG; em 94, Sete de Setembro-MG; em 95, Francana; em 96, União Barbarense e Guaiatuba-GO; em 97, União Barbarense e Sampaio Correia; em 98, Noroeste e Ceará; em 99, Suíça, no Yverdon; em 2000, São Caetano; em 2001, passou pelo Santo André; em 2002, São Caetano; em 2003, foi para o Palmeiras e ficou lá até 2005.

Em meados de 2005, retornou ao Bragantino. Em 2006, foi para o Atlético, de Sorocaba, e depois retornou para o Braga e foi para o América-MG. Em 2007, atuou no Londrina-PR e retornou ao Bragantino. Em 2008, foi para o América-RN e retornou ao Braga. Em 2009, continuou no Massa Bruta e atuou no Flamengo-SP, quando iniciou a carreira como treinador, passando pelo Jacutinga-MG, Colenom-ES, Pouso Alegre-MG, Audax-SP Sub-17 e Sub-15 e pelo Atibaia.

Em Bragança, implantou a Escola A. D. Vila Garcia e deu oportunidade a novos talentos.

“Nesses 26 anos de carreira, nunca tive uma contusão que me tirasse do jogo, conquistei 14 títulos de acesso a diversas divisões, o que me deu o apelido de “Rei dos Acessos”, sagrando-me campeão no Palmeiras, São Caetano, Bragantino, Ceará, América Mineiro, União Barbarense, Sampaio Correia, Santo André e Rio Claro. Também fui vice-artilheiro por duas vezes do Campeonato Paulista da Série A2, tive somente duas expulsões na carreira. Fui considerado por cinco anos o jogador de melhor condicionamento físico do Brasil. Fiz muitos amigos e conheci boa parte do Brasil e 18 países. Sou agradecido a Deus, a minha família e a todos que fizeram e fazem parte da minha vida”, finalizou Adãozinho.

 

O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player