Vereadores aprovam projeto sobre reajuste salarial dos servidores, mas criticam Administração por não negociar com a categoria

O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Vereadores aprovam projeto sobre reajuste salarial dos servidores, mas criticam Administração por não negociar com a categoria

Matéria publicada na edição de 12 de maio de 2018

 

A Câmara Municipal de Bragança Paulista realizou, na terça-feira, 9, a 14ª Sessão Ordinária do ano. Um dos projetos aprovados, na ocasião, foi o que dizia respeito ao reajuste salarial dos servidores municipais.

O Projeto de Lei Complementar 5/18 estabelece reajuste salarial de 3%, vale-alimentação de R$ 500,00 e três faltas abonadas a partir de 2019, com algumas restrições e condições.

A proposta motivou debate entre os vereadores, que se dividiram entre defender a Administração, argumentando que não há condições para oferecer índice maior de reajuste, e criticar o fato de a Gestão Jesus/Amauri não ter negociado com a categoria, apesar de durante a campanha eleitoral ter se comprometido a deixar a mesa de negociação sempre aberta.

Após os debates, o projeto acabou sendo aprovado por 16 votos favoráveis e três contrários, dos vereadores Antônio Bugalu, Moufid Doher e Quique Brown.

Outros projetos e moções também foram votados e aprovados.

A Moção 10/18, de autoria do vereador Mário B. Silva, propõe a implantação de uma Central de Agendamento de exames, consultas médicas e cirurgias.

Dr. Cláudio Duarte é autor da Moção 8/18, que pede empenho para a colocação e revitalização de placas toponímicas nos logradouros públicos da cidade. “Faço parte de uma equipe de profissionais da saúde que faz atendimento domiciliar para pacientes com mobilidade reduzida, e em diversas oportunidades enfrentamos dificuldades de chegar ao local programado por falta de indicação do nome da rua”, relatou.

Autor do PLC 2/18, o vereador Quique Brown explicou a proposta para a obrigatoriedade de instalação de placa de identificação em automóveis de empresas contratadas para a execução de serviços no município. “A cada dia mais, o município tem contratado empresas para a realização de serviços públicos, e se os veículos utilizados no trabalho não estiverem devidamente identificados, pode gerar o risco de má interpretação por parte dos contribuintes. Vários municípios adotaram a iniciativa, que permite o acompanhamento do que está sendo feito e impede que a contratada utilize os veículos para o desvio da finalidade”, argumentou.

O vereador Marcus Valle subiu à tribuna para falar do Projeto de Lei Complementar 3/18, de sua autoria. “O texto em questão altera a Lei Complementar 755/13, que institui o Programa Imposto Ecológico, com a correção de um termo que estava incorreto e a inclusão de cobertura de telhado verde, para a concessão do benefício”, explicou.

Ditinho Bueno é autor do Projeto de Lei 9/18, que encerrou as votações do dia. No texto, o vereador propõe a inclusão do Dia Municipal do Cuidador de Idosos no calendário de eventos do município, para ser comemorado anualmente no dia 20 de março.

TRIBUNA LIVRE

A pedagoga Elisa Maria de Moraes Montagnana e os alunos do Ensino Médio do Colégio AZ foram os primeiros a usarem o espaço da Tribuna Livre para falar sobre os três dias de simulação da Cúpula das Nações Unidas.

“Faremos a primeira edição do evento AZ ONU, cuja abertura será nas dependências da Câmara Municipal, no dia 28 de maio, e nos dias 29 e 30 os alunos farão atuação como diplomatas, que defendem as políticas dos países que representam nas dependências do colégio”, explicou Elisa.

Para a presidente Beth Chedid, a atividade é um incentivo para o debate de questões relevantes ao mundo pelos adolescentes. “A simulação de uma reunião da cúpula da Organização das Nações Unidas (ONU) é uma oportunidade ímpar para o estudo de relações internacionais, cultura de outros povos e o interesse por políticas públicas pode despertar o desejo futuro por uma cadeira no Legislativo da cidade”, destacou Beth.

O segundo participante do dia foi o presidente da Associação dos Cavaleiros de Bragança Paulista, Joel Sílvio de Paula, que subiu à tribuna com pedido de apoio para a regularização da área pública ocupada pelo grupo. Apresentado pelo vereador Ditinho Bueno, Joel afirmou que a concessão de uso do espaço é essencial para a ampliação das atividades.

Criada em 1985, a Associação dos Cavaleiros de Bragança Paulista está instalada em área pública no Jardim da Fraternidade. “Ocupamos uma área de preservação, com a realização de diversas atividades beneficentes, escola de peão, equitação para crianças e adolescentes, troca de animais e roda de viola uma vez por mês, e neste momento precisamos do apoio dos vereadores para a aprovação do decreto público que regulariza o uso da área, pois é lá que muitos cavaleiros plantaram sonhos e raízes”, ressaltou.

Na oportunidade, o vereador Ditinho Bueno informou o pedido ao prefeito para a elaboração do decreto que concede o direito ao uso do espaço, e recebeu apoio dos demais vereadores.

PRÓXIMA SESSÃO

A próxima sessão da Câmara Municipal de Bragança Paulista acontece na terça-feira, 15, e seis matérias estão na pauta para discussão.

Os Projetos de Lei Complementar 02 e 03/18, dispõem, respectivamente, sobre a obrigatoriedade de identificação em veículos de empresas prestadoras de serviços contratadas pelo município e alteração no Programa Imposto Ecológico, por iniciativa dos vereadores Quique Brown e Marcus Valle. O Projeto de Lei 9/18 é de autoria do vereador Ditinho Bueno e inclui no calendário de eventos do município o dia 20 de março como Dia Municipal do Cuidador de Idosos.

Na sessão ainda serão votadas duas moções, que se aprovadas seguem para estudos do Executivo. Os vereadores Dr. Cláudio Duarte e Rita Leme são os autores da Moção 11/18, que sugere a ampliação do funcionamento dos CAPS (Centros de Atenção Psicossocial) para atendimento 24 horas por dia. Dr. Cláudio também é autor da Moção 12/18, que propõe a inclusão de cláusula no novo contrato de transporte coletivo prevendo a obrigatoriedade de colocação de placas com itinerários das linhas de ônibus nos pontos de parada.

Para a Tribuna Livre, é esperada a participação de Celi Aparecida Guilherme dos Santos. A convidada sobe à tribuna apresentada pela vereadora Fabiana Alessandri e pelo vereador Antônio Bugalu, com fala sobre as atividades que foram realizadas na Semana Municipal de Conscientização sobre o Lúpus.

A sessão começa às 16h, no Plenário da Casa, e pode ser acompanhada pela internet, no endereço: www.camarabp.sp.gov.br, e pela TV Alesp (operadora NET).

 

O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player