O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Operário construído

Por Ana Raquel Fernandes

 

Perdoem-me a audácia e não me julguem,

Que não tenho pretensões, nem partido,

Mas se Operário em construção,

Sempre fora de Vinícius meu poema preferido,

Por que não escrever agora, o Operário construído?

 

Que lá onde se encontra, no reino das palavras,

Vinícius não se sinta ofendido,

Mas vou contar-lhes agora,

A história do Operário construído.

 

Ele não tinha estudo,

Mas tinha patrão,

E não permaneceu mudo,

Diante de sua opressão.

 

De operário em construção,

Tornou-se presidente,

E como não podia ser diferente,

Cuidou dos pobres de sua nação.

 

Mais tarde...

Prenderam-lhe sem provas,

Mas essa não fora sua primeira prisão,

A justiça? Às ovas!

Já não era mais um operário em construção.

 

E ele olhou pro apartamento,

Que não erguera do chão,

E olhou com sentimento

Pra toda aquela multidão.

 

E ainda foi à missa,

E por esse motivo também foi criticado,

Comunista não reza, não é essa a premissa,

Ou estaria equivocado?

 

Prenderam-no, então, numa cela,

Mas o que isso, afinal revela?

Pode-se mesmo aprisionar uma ideia?

Ou isso não passa de mera pretensão?

 

Ao prenderem o operário agora construído,

Sem querer, o transformaram num mito,

E eu repito, sem medo de errar,

Operários construídos são mesmo uma ameaça,

Por isso, tratemos logo de os aprisionar.

 

E o operário construído,

Entrou para a História,

Seu legado jamais sairá da memória,

Do povo a quem dignificou.

E se aprendemos a nos construir,

E hoje também somos nós operários construídos,

Foi porque ele nos ensinou.

 

Mas cuidado, que os poderosos andam ressentidos,

Não querem mais saber de operários construídos,

Então o que me resta, quando a História se mostra assim tão sombria?

Ah, meus caros, me resta, aquilo a que os canalhas mais temem:

Resta-me a poesia!

 

Ana Raquel Fernandes é professora de Língua Portuguesa, subversiva. Críticas e sugestões: sub-ver-siva@hotmail.com

O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player