O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Liga Bragantina de Futebol (LBF) comemora 65 anos de fundação

Matéria publicada na edição de 14 de abril de 2018

 

Neste sábado, 14 de abril, a Liga Bragantina de Futebol (LBF) comemora 65 anos de fundação e o Jornal Em Dia presta uma homenagem à entidade contando um pouco da sua história.

FUNDAÇÃO

A Liga Bragantina de Futebol (LBF) foi fundada em 14 de abril de 1953, por um grupo de diretores de clubes e desportistas da cidade que se reuniram para fundar uma entidade esportiva que fosse independente e sem vínculo com a administração municipal. O grupo era composto pelos irmãos Olympio Rodrigues e Flávio Rodrigues, representando o Ferroviários A. C., José Antônio Muniz (Dedé Muniz), representando o Legionário E. C., Francisco Batista de Lima (Sordi), representando o E. C. Marianos, José Maria Martins, representando o Cruzeiro F. C., Nélson Affonsseca Ruiz, representando o Clube dos Bancários, José Aguiar Leme, pelo C. A. Bragantino e os desportistas da época, Roldão Lucas, os irmãos, Francisco Arcângelo e Sotero Arcângelo, José Teixeira Gallasso, Aírton Athanásio, Cândido Afla Salles, o padre Domingos Bonucci e outros.

No dia 20 de maio do mesmo ano, uma quarta-feira à noite, aconteceu a primeira reunião com a presença de Benedito Bartolomeu, representando o Cetebê, de Atibaia, Herculano de Souza Netto, pela A. A. Socorrense, José Antônio Muniz, pelo o Legionário E. C., José de Aguiar Leme, pelo o C. A. Bragantino, Ivan Bertolotte, pelo E. C. Marianos, e Wílson Muner, pelo Ferroviários A. C. 

Nesse encontro, José de Aguiar Leme foi eleito para presidência do conselho, e escolheu o nome de José Amicis Vasconcelos Diniz para a secretaria.

Após esse assunto, tratou-se de eleger o presidente da diretoria saindo vencedor, Cândido Afra Salles, o qual imediatamente escolheu os seus companheiros para a formação da primeira diretoria da Liga Bragantina de Futebol, que foi assim constituída:

Presidente: Cândido Afra Salles

Vice-presidente: Olympio Rodrigues

1º Secretário: Roldão Lucas

2º Secretário: José Antônio Muniz (Dedé Muniz)

1º Tesoureiro: Flávio Rodrigues

2º Tesoureiro: Nilo Luís de Oliveira

Conselho Fiscal: José Teixeira Galasso, José La-martini Cintra e Wílson Muner

Suplentes: Padre Domingos Bonucci, José Amicis V. Diniz e José Maria Martins

Junta Disciplinar: Marcus Vinícius Valle, José Cerqueira, Omair Fagundes de Oliveira, Augusto Vasconcelos e Cândido Afla Salles

A Liga Bragantina de Futebol, desde a sua fundação em 1953 até o ano de 2018, realizou 60 campeonatos amadores da 1ª divisão, sendo que nos anos de 66/67/68/70/76 e 2014 não foram realizados campeonatos.

As competições dos anos de 49/50/51 e 52 foram organizadas pela SCFA (Sub-Comissão de Futebol e Atletismo).

No ranking da LBF, o Ferroviários A. C. aparece em primeiro lugar com 15 títulos conquistados. O São Lourenço vem logo em seguida com 12 campeonatos. Legionário E. C. e Santa Luzia, com seis conquistas, aparecem em terceiro lugar. Na quarta colocação, estão o Grêmio Coplastil, o Amador do C. A. Bragantino e o Unidos com três títulos conquistados. S. E. Penha e Carreteiros E. C., com duas conquistas, aparecem na quinta posição. As demais equipes estão com um título conquistado e completam o ranking da LBF.

Na década de 50, três clubes de fora de Bragança disputaram o campeonato amador da cidade: o E. C. Mairiporã, o Pinhalzinho F. C., e o DER de Vargem (Departamento de Estrada e Rodagem).

Já na década de 1960, as equipes do Domínio F. C. (Piracaia), Palmeiras F. C. (Pedra Bela), e Tuiuti F. C. também começaram a disputar o amador de Bragança.       

A Liga Bragantina de Futebol teve nestes 62 anos de existência, 22 presidentes eleitos, sendo que alguns deles atuaram em mais de um mandato, como por exemplo, Pedro de Alcântara Marques, que comandou a entidade em três mandatos, no total de nove anos. Em seguida, vem Ce-lestino Pédico, também com três mandatos, só que com total de oito anos, e Antônio Casagrande, que esteve à frente da LBF por quatro anos, em dois mandatos.

Com mandato de quatro anos, também presidiram a entidade Nélson Bellotto, Saul Guazzelli, Ricardo Oliveira e João Carlos dos Santos Carvalho e Paulo José Caetano (Paulinho da Caixa).

Atualmente, a Liga Bragantina de Futebol é presidida por Rubens Russo Junior (Rubão), que foi eleito no início deste ano para um mandato de quatro anos, sendo de janeiro de 2018 a 31 de dezembro de 2022.

O atual bicampeão do Amadorzão de Bragança é o time do Ferroviários A. C.

O Campeonato Amador da Série A 2018 está sendo disputado por 13 clubes, entre eles alguns que não atuaram no ano passado, como Unidos, Santa Luzia, Cruzeiro e Vila Aparecida, os quais resolveram voltar, neste ano, a disputar o principal campeonato amador da cidade e da região.

O Legionário E. C., um dos clubes fundadores da LBF, foi o primeiro vencedor do Campeonato Amador, organizado pela entidade em 1953, contudo, não participa do Campeonato Amador de Bragança há vários anos.

PARCERIA BLB/FAC CONQUISTA TÍTULO INÉDITO

Vale ressaltar que no ano de 2014, a Liga Bragantina de Futebol, em parceria com o patrono do Ferroviários A. C., Rodrigo Morales, montou um grande time, que conquistou o título inédito da 4ª edição do  Campeonato Estadual de Seleções de Ligas, organizado pela Federação Paulista de Futebol (FPF).

O departamento de esportes do Jornal Em Dia parabeniza a Liga Bragantina de Futebol pelos seus 65 anos de fundação.

 

O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player