O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Basílio Zecchini Filho apresenta reclamações sobre mobilidade urbana

Matéria publicada na edição de 21 de março de 2018

 

Vereador citou falta de fiscalização da circulação de caminhões em Bragança, além de cobrar definições a respeito de transportes alternativos, como o Uber

 

O vereador Basílio Zecchini Filho se manifestou, durante a última sessão ordinária da Câmara, realizada na terça-feira, 13, a respeito da mobilidade urbana em Bragança Paulista. Basílio destacou a circulação de caminhões de grande porte em bairros residenciais e entrada indevida de caminhões no município.

Outro tema foi sobre os transportes alternativos, como o Uber, mototáxis e tuk-tuk. O vereador reiterou a importância de promover um debate para que o município dê oportunidade de diálogo entre os interessados.

“Recebi várias reclamações de caminhões circulando no Bairro Santa Luzia. Mais uma vez, um caminhão perdeu o freio lá, bateu em mureta e acabou parando em uma árvore. Os moradores estão com muito medo, era um caminhão de 14 toneladas”, contou, ao relatar os problemas no bairro.

De acordo com Basílio, este não é um caso isolado. O vereador José Gabriel, que mora no bairro, confirmou a situação. Ambos solicitaram à Secretaria de Mobilidade Urbana que tome providências. “É preciso estudar para que naquele lugar não seja permitido o tráfego de caminhões pesados. A Secretaria de Mobilidade Urbana precisa ter um olhar técnico. Quem reside ou tem comércio lá está muito assustado com a situação”, cobrou.

Ainda sobre os caminhões, Basílio contou que recentemente viu um caminhão com placa encoberta para fugir da restrição de circulação no município. Após fotografar o fato e publicar em uma rede social, o vereador recebeu inúmeras fotografias semelhantes, mostrando que a prática é mais comum do que imaginava.

“É muito importante que a Prefeitura realize fiscalização intensa. Sugiro até que faça isso pelo menos por uma ou duas semanas. Principalmente nas áreas de entrada da cidade. Se ninguém fiscaliza, não tem efeito”, disse.

Outro tema importante questionado por Basílio foi sobre a necessidade de realização de uma audiência pública para discussão sobre transportes alternativos. “Em abril do ano passado, falei do Uber. Isso precisava ser discutido. Algumas semanas atrás, tive reunião com o Sindicato de Condutores Autônomos, eles se mostram bastante abertos, mas trouxeram alguns apontamentos”, comentou.

O vereador mencionou que o líder Paulo Mário também está trabalhando com o tema, com relação à questão de atualização de legislação. “Fico no aguardo do que será feito. O que me preocupa um pouco é que o Uber agora já é realidade em Bragança. Semana passada, foi feita reunião virtual da empresa. Essa semana, eles estarão em Bragança, foi marcada uma reunião para fazer a ativação. Acho que precisamos tratar esse tema, discutir isso”, afirmou. O vereador novamente propôs a realização de audiência pública para dar voz a todos os interessados.

Basílio comentou, ainda, que esteve no final de semana com comerciantes da Rua Teófilo Leme (Rua do Mercado), ouvindo apontamentos. “Pediram melhorias em relação às calçadas, falta de áreas para carga e descarga, preocupação em relação à zona azul eletrônica, se vai mudar, qual será a forma de fiscalização. Eles até convidaram o secretário de Mobilidade Urbana para que vá lá em um sábado de manhã a fim de mostrarem os problemas. Eles querem conversar, mostrar os problemas e resolver”, afirmou.

O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player