O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Obras de recapeamento da Avenida Antônio Pires Pimentel devem ser concluídas em 30 dias

Matéria publicada na edição de 10 de março de 2018

 

A Avenida Antônio Pires Pimentel é uma das principais vias de Bragança Paulista, localizada em ponto estratégico e praticamente no coração da cidade. Nas últimas semanas, a população vem testemunhando o recapeamento da via e, conforme estimativa do secretário municipal de Obras, Antônio Paulo de Oliveira Armando, as obras devem terminar no prazo de um mês.

O Jornal Em Dia conversou com o secretário, na manhã dessa sexta-feira, 9, ocasião em que ele explicou que, a pedido da Administração, a empresa Jofege Pavimentação e Construção Ltda., vencedora da licitação para a pavimentação asfáltica dessa e de outras vias do município, está trabalhando à noite na Pires Pimentel. Isso para evitar transtornos à população.

Além dessa avenida, no mesmo contrato, a Jofege deve recuperar o asfalto da Rua Dr. Freitas, Felício Helito, Vicente Sabella e do entorno do Parque Natural Municipal Refúgio das Aves, no Jardim América.

“A empresa está trabalhando em duas frentes, no mesmo contrato. À noite faz a Pires Pimentel e durante o dia está trabalhando na região do Matadouro”, explicou o secretário.

Na última quinta-feira, 8, Paulo Armando se reuniu com representantes da Jofege e solicitou que seja aplicado reforço no pavimento nas paradas de ônibus para evitar danos.

“Está dentro do cronograma, caminhando como a gente espera. A Pires Pimentel deve estar completa em no máximo 30 dias. O restante, conforme a empresa estimou, deve ser concluído em três meses, com pintura de faixas também”, contou o secretário.

PRAÇA NOVE DE JULHO

Paulo Armando também comentou sobre as obras de urbanização que estão sendo feitas na Praça Nove de Julho e que estão sob a responsabilidade da empresa FBF Construções e Serviços Eirelli – EPP.

Os serviços começaram em fevereiro e continuam sendo realizados. No momento, a empresa está começando a remoção de parte da praça para o alargamento da via.

Paralelamente, a Administração está fazendo “uma pequena adequação de projeto para atender aos pedidos dos comerciantes, do lado do comércio, para não prejudicá-los”, disse Paulo.

PRAÇA CENTRAL

Já na Praça Central, formada pelas Praças Raul Leme e José Bonifácio, as obras estão paradas.

De acordo com o secretário, a empresa Construtora Lettieri Cordaro Ltda., que venceu a licitação para a obra, “solicitou uma paralisação dos trabalhos, que foi indeferida, e por isso, foi notificada a dar continuidade”, mas ainda não atendeu a determinação da Prefeitura.

“Esse pedido de paralisação foi indeferido porque não faz parte do contrato, não tem abertura contratual para que façam isso, pode caracterizar abandono de obra. Se isso persistir, a Secretaria de Obras vai multar e tomar as providencias cabíveis”, adiantou o secretário.

Em passagem pelo local, é possível ver que a fonte inaugurada em dezembro de 2017 não está funcionando, e que o pergolado agora conta com uma rampa de acesso para cadeirantes.

Paulo Armando destacou, ainda, que a secretaria está aberta a atender todos os fornecedores, seja para dirimir dúvidas dos projetos ou dos contratos. “Cabe ressaltar que a Prefeitura, a Secretaria de Obras, dá sempre muita atenção aos fornecedores. Estamos aqui abertos a conversar com os fornecedores para que as obras não fiquem paralisadas. Infelizmente, não é essa a atitude de alguns fornecedores, alguns preferem a paralisação e usar isso até para postergar o prazo de entrega da obra, visando a um reajustamento no contrato”, concluiu o secretário de Obras.

Assim, caso a empresa não reinicie os trabalhos na Praça Central, poderá ser multada.

O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player