O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Estudantes do Sesi pedem providências para a ampliação da coleta seletiva na cidade

Matéria publicada na edição de 30 de novembro de 2017

Na terça-feira, 28, o professor Clóvis Mendonça Graça Claro participou da Tribuna Livre na Câmara Municipal para falar sobre o projeto de reciclagem do eixo integrador de matemática, desenvolvido no Sesi de Bragança Paulista, com os alunos do 6º ano do Ensino Fundamental.

Clóvis explicou que é professor do Sesi há 35 anos e que acredita que, num futuro próximo, o caminho do ensino será por áreas do conhecimento e não mais por disciplinas. Dessa forma, ele contou que o Sesi criou os eixos integradores nas áreas de matemática, ciências da natureza, ciências humanas e linguagens, uma estratégia de interdisciplinaridade de uma ou mais áreas do conhecimento, por meio da qual o estudante tem a oportunidade de conhecer, integrar e aplicar conteúdos e experiências numa perspectiva de diálogo e interação para a solução dos desafios que lhe são propostos.

“O trabalho contribuirá para que os estudantes possam cada vez mais ser protagonistas de sua aprendizagem e o papel do professor no eixo integrador é o de mediador de aprendizagens”, disse Clóvis.

O tema escolhido para o 6º ano do Ensino Fundamental, neste ano, foi “Chegou o fim, e agora?”, com o objetivo de trabalhar a conscientização sobre o lixo.

Alunos envolvidos no projeto tiveram a ideia de expor suas considerações às autoridades locais e fizeram isso durante a participação do professor na Tribuna Livre. Conforme manifestação dos estudantes, a pesquisa feita por eles apontou que em média 1 kg de lixo é produzido por pessoa por dia, sendo 20% de plásticos e sacolas; 6% de metais; 2% de vidro; 16% de papel, papelão, jornais e revistas; 37% de matéria orgânica e 19% de outros resíduos ou rejeitos.

Eles insistiram que a coleta seletiva em todos os bairros e o incentivo para a separação do lixo pode evitar que cerca de 44% do lixo produzido vá para o aterro municipal.

Assim, solicitaram que a coleta seletiva seja implantada em todos os bairros, ao menos duas vezes por semana, ou que sejam instalados ecopontos para incentivar a população a separar o lixo para a reciclagem. Os alunos também pediram que seja incentivada a produção de húmus com o lixo orgânico e que se façam campanhas de conscientização para importância da separação do lixo.

O professor Clóvis agradeceu a oportunidade de expor o trabalho e disse que os dados apresentados pelos estudantes são resultado de pesquisas feitas por eles em casa, com os familiares e vizinhos.

O vereador Marcus Valle, que apresentou o professor, concordou com a manifestação de que a coleta seletiva pode reduzir o volume de lixo que vai para o aterro. Ele considerou o tema muito interessante e afirmou que a destinação inadequada do lixo gera problemas sérios.

 

O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player