O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Teatro Rural recebe palestra sobre diversidade cultural neste domingo

Matéria publicada na edição de 12 de novembro de 2017

 

Neste domingo, 12, o Rota das Artes recebe José Marcio Barros para falar sobre “Diversidade Cultural: desafios e amplitudes”. A palestra é gratuita, aberta a todos interessados e acontecerá às 17h, no Teatro Rural, na Estrada da Serrinha, km 3,5.

Em tempos de tanta intolerância e violência com as diferenças e de redução dos direitos sociais conquistados, o debate sobre a importância e urgência na proteção e promoção da diversidade cultural se renova. O que é ser diverso? Qual a importância da construção de territórios e experiências artístico/culturais diversas e plurais? A pluralidade como projeto político/pedagógico. Esses temas serão abordados.

José Márcio Barros é graduado em Ciências Sociais (UFMG), possui Mestrado em Antropologia Social pela (Unicamp) e Doutorado em Comunicação e Cultura (UFRJ). É professor do Programa de Pós Graduação em Comunicação da PUC Minas, além de integrar o corpo docente do Curso de Ciências Sociais e Comunicação Social da PUC Minas. É professor da Escola Guignard/ UEMG – Universidade do Estado de Minas Gerais, onde coordena o curso de Pós Graduação lato sensu em Ensino e Pesquisa no campo da Arte, Cultura e Educação. Atua na área da Antropologia Urbana e da Comunicação, com ênfase nas temáticas da identidade cultural, política cultural, cidade e cultura, gestão cultural e da diversidade cultural.  É autor, dentre outros trabalhos, do livro Comunicação e Cultura nas avenidas de contorno, publicado pela Editora PUC Minas e organizador dos livros Diversidade Cultural da proteção à promoção, publicado pela Editora Autêntica, e As mediações da Cultura, publicado pela Editora PUC Minas. Coordena o Observatório da Diversidade Cultural e o programa Pensar e Agir com a Cultura.

ROTA DAS ARTES

O Rota das Artes tem o objetivo de transformar a Ser-rinha e seu entorno em polo artístico/cultural, fomentando as atividades turísticas e comerciais da região e aproximando a comunidade local dos espaços culturais já disponíveis no bairro. Surgiu da conexão entre o Galpão Busca Vida, no bairro desde 1997, e a Fazenda Serrinha, que apostaram nas artes para o desenvolvimento da região, onde atuam em parceria desde 2002. O projeto é patrocinado pelo Busca Vida, por meio da Lei Rouanet de Incentivo à Cultura.

 

O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player