O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Problemas que afetam a vida dos munícipes são debatidos no Legislativo

Matéria publicada na edição de 2 de novembro de 2017

 

Na tarde de terça-feira, 31, a Câmara Municipal realizou sessão ordinária e, após, duas sessões extraordinárias. Todos os projetos que estavam na pauta de votações foram aprovados.

A sessão ordinária começou com dez minutos de atraso. Logo no início, foi aberta a palavra aos participantes da Tribuna Livre.

Vanessa Teixeira foi apresentada pelo vereador Mário B. Silva e contou que está desempregada. Ela fez um dos cursos de capacitação promovido pela Sert (Secretaria Estadual do Emprego e Relações do Trabalho) e falou da importância da iniciativa para quem quer se recolocar no mercado de trabalho e também para os jovens que estão em busca do primeiro emprego.

O vereador Mário disse que algumas pessoas que fizeram os cursos já conseguiram emprego e que a formatura está marcada para o dia 9 de novembro, no Napa (Núcleo de Apoio ao Professor e ao Aluno).

A segunda participação na Tribuna Livre foi a da tenente coronel PM Soraya Correa Alvarez, comandante do 34º Batalhão da Polícia Militar do Interior.

Em seguida, a pauta foi invertida e os projetos foram votados. Foram aprovados por unanimidade:

- Projeto de Lei 41/2017, de iniciativa do Executivo, que dispõe sobre o Conselho Municipal de Assistência Social;

- Moção 64/2017, de autoria dos vereadores Beth Chedid e Ditinho Bueno, que pedem ao Executivo estudos para a realização de concurso público para a escolha do Hino Municipal;

- Projeto de Lei 44/2017, de autoria do vereador Quique Brown, que denomina como Pedro Prata Garcia a pista para a prática de esportes radicais localizada no Bosque dos Eucaliptos D. Maria Franco Rodrigues;

- Projeto de Lei 46/2017, de iniciativa da vereadora Beth Chedid, que estabelece o nome de Rua Salvador Bias Moreno para a Rua Um do Conjunto Habitacional Professor Ângelo Magrini Lisa;

- Projeto de Decreto Legislativo 04/2017, de autoria da vereadora Rita Leme, que concede o título de Cidadã Bragantina à presidente da Câmara, vereadora Beth Chedid.

PLANO DE SAÚDE DO FUNCIONALISMO E USO DE VIA PÚBLICA PARA EXAMES DE AUTOESCOLAS PAUTAM DISCURSOS

Vários vereadores fizeram uso da palavra na última sessão. Um dos assuntos tratado foi a questão do plano de saúde dos servidores da Prefeitura.

Atualmente, os servidores associados ao Sismub (Sindicato dos Servidores e Trabalhadores Municipais de Bragança Paulista e Região) têm acesso ao plano da Santa Casa Saúde e pagam R$ 194,00, incluindo os dependentes. Há alguns meses, a Santa Casa procurou o sindicato para informar que ao atual contrato seria rescindido em 15 de dezembro de 2017. Após negociação, o Sismub chegou a um acordo com a Santa Casa: uma mensalidade de R$ 226,57, além de taxas de coparticipação de R$ 15,00 por consulta e de R$ 20,00 por consulta no pronto-socorro. Outros procedimentos, como exames, serão cobrados da seguinte maneira: 20% do valor do procedimento limitado a R$ 130,00, não cumulativos e por pessoa.

Essas informações foram publicadas pelo sindicato em um informativo distribuído recentemente.

Alguns servidores estavam na Câmara na última terça-feira e procuraram os vereadores para expressar seu descontentamento com a situação.

O vereador Sidiney Guedes foi o primeiro a levantar a questão. Para ele, o plano não deveria estar vinculado ao sindicato. “Temos que eliminar o Sismub e fazer uma associação diferente. (...) Resumindo, fora, Sismub”, disse.

Marco Antônio Marcolino sugeriu que a Santa Casa seja convidada a participar de uma reunião da Comissão de Justiça da Câmara, na próxima semana, para que apresente as informações que tem. Após, a intenção é também convidar o Sismub.

O vereador Basílio Zecchini Filho contou que já obteve acesso a informações que dão conta de que há um déficit de R$ 1 milhão no contrato da Santa Casa com o Sismub. Assim, por determinação da própria ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar), o contrato teria de ser revisto.

Outro assunto que também foi comentado foi sobre o uso da via pública próximo ao Velório e ao Cemitério Municipais pelas autoescolas em dias de exames para obtenção de CNH (Carteira Nacional de Habilitação).

Cláudio Moreno citou alguns depoimentos de pessoas que tiveram dificuldades em chegar ao cemitério ou estacionar no entorno por conta do grande número de alunos realizando provas. O vereador teve acesso a relatos de conflitos entre pessoas que precisam utilizar o cemitério e o velório e funcionários de autoescolas e alunos. Cláudio disse que há 60 dias tramita na Prefeitura um processo para que as provas passem a ocorrer no Posto de Monta. Ele considerou que o problema pode ser resolvido com mais agilidade e cobrou que isso aconteça.

O vereador José Gabriel Cintra Gonçalves concordou. Ele disse que a situação não pode mais ficar como está e reforçou cobrança para que o assunto seja resolvido.

O vereador Basílio ainda alertou para a necessidade de construção de calçadas entre o novo supermercado no Lago do Taboão e o ponto de ônibus onde descem clientes e funcionários do estabelecimento, visando a evitar acidentes.

Críticas à secretária interina de Educação, Kátia Daidone, foram feitas pelo vereador Ditinho Bueno, que considerou que após sua entrada houve uma desaceleração da pasta. Ele citou que enquanto a secretaria era comandada pelo atual dirigente regional de ensino, Adílson Condesso, as escolas que iam receber a visita dos vereadores em razão da Escola do Parlamento, recebiam manutenção, o que teria deixado de ocorrer. Para ele, está faltando comando da secretária, pois a equipe permanece a mesma.

Na semana anterior, o vereador Paulo Mário Arruda de Vasconcellos entregou a liderança. Na terça-feira, 31, o vice-líder, Marcolino, se declarou no exercício da liderança, ao menos até o fim do ano. Ele afirmou que não vai renunciar, mas que também não ficará defendendo o Executivo, pois todos são maiores de 18 anos.

A sessão ordinária terminou às 20h45.

 

O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player