O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Parabéns, professores!

Neste domingo, 15, é Dia do Professor e, por isso, fazemos questão de render homenagem a todos os profissionais que escolheram a arte de ensinar como sua tarefa diária.

Desde os professores do Ensino Infantil, passando pelo Ensino Fundamental, Médio, cursinhos pré-vestibulares, cursos de graduação, pós, mestrados, doutorados, cursos técnicos, enfim, cada um deles merece nosso reconhecimento e nosso carinho.

É senso comum que o professor é aquele que forma todos os outros profissionais. Ninguém chegou aos consultórios médicos, aos tribunais de Justiça ou a qualquer outro cargo de destaque sem passar pelos bancos escolares da Educação básica e das outras formações que cada profissão exige, daí a importância de a sociedade refletir se está tratando de maneira adequada esses profissionais.

A generalização tanto para o lado positivo quanto para o negativo não retrata a realidade. Assim, vale destacar que a maioria dos professores honra a profissão que exerce, apesar das dificuldades, como a falta de estrutura nas escolas públicas, a falta de valorização no dia a dia, o desrespeito por parte de alunos e seus responsáveis, os salários incompatíveis com a função... São homens e mulheres que remam contra a maré todos os dias e estão comprometidos em garantir que a sociedade alcance o mínimo de instrução para galgar o futuro que quiser.

Também é senso comum que a transformação de grandes nações teve início pela Educação. Mas elas começaram pela determinação de seus governantes, algo que não vislumbramos ocorrer no Brasil, ao menos não em um futuro breve. Pois isso não interessa a nossos governantes, ao contrário, representa até perigo ao atual sistema instalado e que deixa brechas enormes para a atuação de corruptos. Aqui no Brasil, a transformação da nação só tem um caminho para ocorrer: as salas de aula, pela ação de conscientização proporcionada pelos professores.

É verdade que a sociedade brasileira vive um momento de desânimo em relação à política e uma sensação de que não temos nada a ver com isso. Sem falar na tentativa de grupos políticos de barrar as discussões políticas nos prédios escolares, mas há ainda entre nós idealistas adormecidos e que hão de despertar em nossos jovens a consciência necessária para fazer do Brasil um país mais digno, mais justo e menos corrupto.

E entre esses idealistas, certamente muitos professores. Não se trata de jogar a responsabilidade para apenas um grupo da sociedade. O que acreditamos é que nas mãos dos professores está um grande poder de disseminação de informação, que pode ser utilizado para algo mais do que a formação acadêmica, por exemplo, para a formação da cidadania de nossos jovens, para fazê-los enxergar, por meio da rotina diária, que estamos todos conectados e que, sim, nossas ações podem interferir na vida alheia para o bem ou para o mal.

Não importa também se o todo ainda se mostra diferente da realidade que almejamos. O que importa é não desanimar frente às dificuldades, resistir e continuar fazendo o trabalho como formiguinhas para que aos poucos o cenário vá se transformando.

Feliz Dia do Professor!

 

O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player