O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Médico veterinário bragantino conquista premiação de melhor trabalho apresentado em encontro internacional

Matéria publicada na edição de 8 de outubro de 2017

 

O médico veterinário Marcelo Adani Perrone Ribeiro foi premiado recentemente durante o 3º Encontro Internacional em Medicina Veterinária, evento promovido pelo Instituto Brasileiro de Veterinário (IBVET) no final de setembro, em Atibaia.

“Representa o reconhecimento de um trabalho em equipe que vem sendo feito no hospital, além de uma realização pessoal e um grande incentivo a minha carreira”, declarou Marcelo, emocionado e com um enorme sorriso no rosto, durante a premiação.

O médico veterinário é bragantino, se graduou pela Fesb (Fundação de Ensino Superior de Bragança Paulista) e é residente no hospital veterinário (Hvet) da instituição. Ele dividiu a conquista de melhor trabalho, na categoria de veterinários residentes em pequenos animais, com os colegas e também co-autores do trabalho: Caroline Zorzi de Souza, Lorena Gatto Fusetti, Luiz Fernando Gardezani e Lays Cavalcante da Silva. Além disso, foi com grande admiração que ele atribuiu o prêmio ao incentivo e ensinamentos recebidos de sua orientadora, Érika Alice Proni Megiatto, médica veterinária cardiologista também do Hvet/Fesb.

Marcelo contou que para chegar à premiação teve de superar três etapas, previstas pelo regulamento da organização do encontro. O processo iniciou com a submissão de resumo, passou pela avaliação dos banners e foi finalizado com a apresentação oral do trabalho. “Foi uma experiência ímpar, uma vez que o encontro reuniu cerca de 1.600 congressistas”, relatou Marcelo ao acrescentar que já havia participado de outros congressos, mas que esta foi sua primeira premiação.

O trabalho premiado teve como tema: “Diagnóstico de Displasia dos Folhetos da Valva Mitral: relato de casos”. O médico veterinário explicou que se trata de uma enfermidade cardíaca congênita, no caso relatado, em uma cadela de 19 meses. Ele contou que o animal deu entrada no hospital em razão de uma fratura e teve o diagnóstico comprovado, após a realização de exames laboratoriais e exames de imagem (ecodopplercardiograma). “O problema, até então, assintomático, não havia sido notado nem pelo proprietário”, contou, ao informar que o tratamento é medicamentoso e que a constatação precoce garante melhor qualidade de vida ao animal.

O mesmo congresso também contou com a participação da residente do Hvet/Fesb Priscila Aparecida dos Santos, com a apresentação de trabalho na categoria de residente de grandes animais.

O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player