O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Animada

Por Ana Raquel Fernandes

Etimologicamente, a palavra “ânimo” se originou a partir do latim animus, que significa “alma”, “coragem” ou “mente”. Este termo latino, por sua vez, deriva da raiz Indo-Europeia ANE-, que quer dizer “respirar” (ação típica de todos os seres animados, ou seja, que estão vivos).

Eu não sei por quanto tempo permanecerei nesse plano, tudo o que sei, e cada vez com mais convicção, é que minha estadia por aqui tem de ser extraordinária. E não entenda essa frase como uma explosão de pretensão da minha parte, não. Afinal, foi para esse propósito que o Eterno nos criou, para termos uma vida plena e extraordinária.

E é por essa razão que não me permito abater pelos percalços do caminho, se eles existem é para que eu aprenda , aprenda a saber levar uma vida extraordinária. Ele não idealizou nada menos que isso para cada um de nós. E se tem uma oração que me apetece fazer sempre é: Senhor, enche-me de alma!

Estar animado é estar repleto de alma, repleto da vontade insana de viver, e viver a despeito do que os outros possam falar, a despeito das quedas e dos recomeços, a despeito das fases sombrias.

Eu quero mesmo ser um ser repleto de alma, capaz de enxergar a beleza de estar aqui nesse momento escrevendo para vocês. Capaz de enxergar a beleza do passo miúdo da formiga trabalhadeira, bem como a graça do canto do bem-te-vi que me acorda quase toda manhã.

Eu quero continuar animada para as novidades todas que a vida me apresenta e estar pronta para vivê-las, sem receio, sem pudor. Sem também me cansar de reconhecer na simplicidade das coisas diárias a grandeza imensurável de viver.

Acho mesmo que ando farta de toda espécie de mediocridade, e ando me esforçando para aboli-la de minha existência. Às vezes, pode ser um exercício doloroso e complexo, porque me tira um pouco do eixo e me obriga a tentar coisas que nunca antes havia tentado, mas a recompensa é perceber que sou capaz, e que o medo é só uma tentativa boba de me sabotar para o melhor que eu posso ser.

O Eterno, em toda sua sabedoria, sabe desde sempre o coração corajoso que implantou em nós, sabe da alma teimosa e cheia de vida que Ele mesmo soprou em nosso ser.

Não o decepcionemos, então, sejamos cheios de alma!

Ana Raquel Fernandes é professora de Língua Portuguesa, subversiva. Críticas e sugestões para: ana1lugar@yahoo.com.br

 

O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player