O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Vacinação causa impedimento temporário de doação de sangue

Matéria publicada na edição de 20 de abril de 2017

 

Após tomar a vacina contra a febre amarela, é necessário aguardar 30 dias para doar sangue

 

Um dos impedimentos temporários para a doação de sangue é tomar as vacinas contra a febre amarela e a gripe. Ao ser vacinada contra uma dessas doenças, a pessoa fica impedida de doar sangue por certo período.

No caso da vacina da febre amarela, é necessário aguardar 30 dias. Já a imunização contra a gripe estabelece que a pessoa aguarde por 48 horas para fazer a doação.

O alerta foi feito pelo vereador Paulo Mário Arruda de Vasconcellos, durante sessão ordinária da Câmara Municipal, realizada nessa terça-feira, 18. Ele apontou que muita gente não sabe disso e, assim, orientou que antes de procurar a imunização, a população doe sangue. O objetivo é evitar que o estoque do Hemonúcleo local seja afetado.

MUTIRÃO DE VACINAÇÃO

Paulo ainda informou que neste fim de semana haverá mais um mutirão de vacinação contra a febre amarela.

Na sexta, 21, sábado, 22, e domingo, 23, os postos de saúde do Lavapés e da Planejada II estarão abertos, das 8h às 17h, para imunizar a população. A ação contará com a parceria da Nova Biotec e da Escola Madre Paulina.

Também haverá vacinação na zona rural, envolvendo os Bairros do Campo Novo, Campinho, Biriçá do Campo Novo e Barreiro.

VACINA PODE SER ENCONTRADA EM OUTRAS UNIDADES

A vacina contra a febre amarela, que até a semana passada só era encontrada no Centro de Saúde do Lavapés, agora está sendo ofertada em mais unidades de saúde.

De acordo com a Prefeitura, a população pode encontrar a vacina nos postos da Cidade Jardim, Santa Luzia, Vila Aparecida, Toró, Henedina Cortez, Planejada II, Mãe dos Homens, Morro Grande, Biriçá do Valado, Araras dos Mori e Água Comprida.

A Prefeitura informou que a vacina está liberada para toda população mediante apresentação de comprovante de residência.

A vacina é contraindicada para crianças menores de nove meses, idosos acima dos 60 anos com comorbidades graves, gestantes, pacientes em tratamento de quimioterapia e radioterapia e pessoas imunodeprimidas. Nesses casos, o médico deverá avaliar o benefício e o risco da vacinação.

Outra recomendação é ter sempre a carteirinha de vacinação em mãos para avaliação das doses que serão administradas com a da febre amarela, principalmente em crianças.

Acatando orientação da Organização Mundial da Saúde (OMS), o Ministério da Saúde está recomendando que uma única dose da vacina contra a febre amarela garante imunidade por toda vida, não sendo necessário repetir a dose a cada dez anos.

O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player