O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Encenação da Paixão de Cristo alerta para a necessidade da preservação da natureza

Matéria publicada na edição de 18 de abril de 2017

 Mais de mil pessoas prestigiaram o evento que incentivou atitudes para um mundo sustentável

Na última sexta-feira, 14, ocorreu a encenação da Paixão de Cristo no pátio da Paróquia Nossa Senhora da Esperança, na zona norte da cidade. Este foi o décimo ano da apresentação teatral, que contou com a presença de mais de mil pessoas.

O tema escolhido foi “Paixão de Cristo – Nova Terra Nós Sonhamos”. A intenção dos organizadores foi instigar o público a reconhecer os estragos da natureza, como isso influencia a vida das pessoas e sua relação com Deus e com a criação.

Novamente, a equipe organizadora encontrou diversos obstáculos para a realização da apresentação. Mas, da união entre a comissão organizadora e voluntários surgiram doações de equipamentos de som e iluminação e, no fim, o evento foi realizado com sucesso.

Durante a encenação, foram exibidos dois vídeos, elaborados pelo Studio Inove especialmente para a apresentação. Projetados em um telão, o primeiro mostrou o início da vida, com a criação de Deus, que dispõe de coisas belas e essenciais para a existência na terra. E no segundo, no momento do açoite, foram apresentadas imagens da degradação da natureza, praticada pelo homem. A ideia foi mostrar que essa destruição é o que fere Jesus Cristo nos dias de hoje e a necessidade de preservação para que se tenha qualidade de vida.

Com esse propósito, ao fim do espetáculo, foram entregues cerca de 300 mudas de flores e árvores, uma doação da Secretaria Municipal de Meio Ambiente. “Este gesto propõe uma ação concreta de reconstrução do ambiente em que vivemos, justamente a proposta da Campanha da Fraternidade deste ano, que traz o tema “Fraternidade: biomas brasileiros e defesa da vida” e o lema “Cultivar e guardar a criação” (Gn 2.15), na qual o texto foi embasado”, comentou a comissão organizadora.

Ao longo das 17 cenas, com mais de uma hora de apresentação, foram retratados o milagre da multiplicação dos pães, a repercussão da vida de Jesus entre o povo e o incômodo dos poderosos da época, sua compaixão com Maria Madalena, o julgamento, a morte e a ressurreição de Cristo, bem como a morte do discípulo Judas e o arrependimento de Pedro.

Os organizadores da encenação registram seus agradecimentos a todos os envolvidos na realização do evento: “A comissão organizadora agradece imensamente o apoio de cada pessoa que doou seu tempo ou equipamento para que tudo pudesse acontecer. A todos os atores envolvidos e também aos que auxiliaram na infraestrutura. Às mulheres da comunidade que prepararam o alimento para servir a equipe na quinta e na sexta-feira e compor as cenas no dia do evento. Ao padre Émerson, que conseguiu mais apoios nos últimos dias e cedeu o espaço. Ao pastor Marcos, da Comunidade da Graça, que gravou o texto para um dos vídeos apresentados. À Escola Estadual Mathilde Teixeira de Moraes. À Companhia Teatral FratriAlatere. Ao Asilo São Vicente de Paulo. À Prefeitura de Bragança Paulista. Ao Studio Inove. Às empresas: Orpheu Iluminação, Richard Eventos e Pioneira e à Paróquia Nossa Senhora da Esperança”.

 

O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player