O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Bragança Paulista tem a primeira morte de macaco por febre amarela confirmada

Matéria publicada na edição de 16 de abril de 2017

 

Na manhã da última quinta-feira, 13, a Prefeitura de Bragança Paulista enviou um e-mail aos órgãos de imprensa informando que foi confirmada a morte de um macaco por febre amarela.

Inicialmente, a Prefeitura comunicou que seriam duas mortes de macacos já confirmadas em razão da doença. Depois, porém, declarou que apenas um deles, encontrado no Bairro Araras dos Cardoso, teve a confirmação. O outro, encontrado no Campinho, ainda aguarda análise para averiguação da causa da morte.

Em razão da confirmação, técnicos da Vigilância Epidemiológica de Bragança Paulista foram para Campinas, no DRS/GVE (Departamento Regional de Saúde/Grupo de Vigilância Epidemiológica), a fim de garantir a ampliação da quantidade de vacinas contra a febre amarela para Bragança.

Na quinta-feira, 13, a Prefeitura vacinou pessoas que moram nos bairros limítrofes de Tuiuti. Já nesse sábado, 15, e domingo, 16, a imunização está ocorrendo nos Bairros Jardim das Palmeiras, Curitibanos, Campinho e Araras dos Cardoso.

A Prefeitura informou que todos os bairros da zona rural receberão a vacina contra a doença. Em seguida, a imunização será ampliada para a zona urbana. Até a última quinta-feira, as informações davam conta de que 7.500 pessoas já haviam recebido a vacina.

A febre amarela é uma doença infecciosa grave, causada por vírus e transmitida por vetores. Geralmente, quem contrai este vírus não chega a apresentar sintomas ou eles são muito fracos. As primeiras manifestações da doença são repentinas: febre alta, calafrios, cansaço, dor de cabeça, dor muscular, náuseas e vômitos por cerca de três dias. A forma mais grave da doença é rara e costuma aparecer após um breve período de bem-estar (até dois dias), quando podem ocorrer insuficiências hepática e renal, icterícia (olhos e pele amarelados), manifestações hemorrágicas e cansaço intenso. A maioria dos infectados se recupera bem e adquire imunização permanente contra a febre amarela.

O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player