O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Até breve

“Menina infinita, uma flor de humanidade num jardim com aroma de amor e anistia, sempre emanando energia de azul cintilante. Polinizou corações e mentes”

 

Coluna Edith

Uma moça de sorriso fácil, alegria contagiante e voz doce. Uma mulher forte, firme, cheia de energia. Quem teve o privilégio de conhecer a artista e educadora Aline Pires Araújo sabe que ela era muitas em uma. Era atriz, na Cia. Cênica Tenda, era uma Malunga do Baque ao lado do companheiro de vida Heri Roots. Era ora a mana, ora a mestra para as mulheres que tocavam com ela. Era a Prô Aline para tantos jovens e crianças que descobriram a arte em suas aulas. Aline abriu mundos e corações em tantos lugares! No palco, no maracatu, na arte-educação.

Sua palavra de ordem era amor. Ela amava a família, os amigos, amava o Simon e o Pretinho, amava a cultura popular, amava cada descoberta das crianças para quem transmitia sua sabedoria. Escrevia quase que diariamente no facebook frases que ouvia de seus “pequenos”. Como dava vontade de ter uma professora de artes como ela!

Aline amava cada pessoa que cruzava seu caminho. Ela tinha o dom de fazer cada um se sentir especial, acolhido, amado.  Poucas pessoas têm esse dom, de iluminar, irradiar uma luz tão natural que é impossível não se sentir bem em estar por perto.

Ainda é difícil acreditar que ela se foi. Repentinamente, abruptamente. Sem despedida, sem explicação. Não é possível entender, só sentir. Sentir sua falta e ainda assim sentir sua presença tão forte, tão perto. Mesmo quem não a conheceu, vendo a comoção dos amigos e percebendo o quanto era amada e o quanto amava, se entristeceu por não tido a oportunidade de conhecê-la.

Aline deixa um pedaço de si em cada um de nós. Deixa uma luz que nos guiará pelos dias sem ela.  Deixa um legado para a cultura bragantina. Deixa uma geração de novos artistas prontos para despontar, para mostrar todo o potencial que ela ajudou a moldar, para honrar a amiga, a irmã, a parceira, a companheira, a Aline do maracatu, a Aline do Tenda, a Aline do Heri. A Aline que era tão dela própria e tão nossa! Te amamos pra sempre, querida! Até breve!

O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player