O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Prefeito anuncia que abrirá licitação se não chegar a um consenso com a Sabesp até junho

Matéria publicada na edição de 26 de março de 2017

 

No início do mês de março, o prefeito Jesus Chedid formou uma comissão com membros de seu governo a fim de tratar sobre a assinatura de um novo contrato com a Sabesp, responsável pelos serviços de abastecimento de água e coleta e tratamento de esgoto na cidade. Porém, nessa sexta-feira, 24, ele afirmou que decidiu suspender as negociações com a companhia, após duas reuniões infrutíferas.

A comissão foi formada pelos secretários municipais de Planejamento, Marcelo Alexandre (presidente), chefe de Gabinete, José Galileu de Mattos, Obras e Habitação, Antônio Paulo Armando, Meio Ambiente, Fábio Machado e pelo assessor Jocimar Bueno do Prado, com apoio de outras secretarias e departamentos. O objetivo era elaborar uma minuta para o novo contrato, contemplando os anseios do município, como a revisão contratual a cada quatro anos, solução definitiva para o lançamento de esgoto nos rios, as obras para o desassoreamento do Lago da Hípica, multa para a Sabesp, caso não cumpra os serviços estabelecidos e seus prazos, o compromisso de reparar com qualidade o asfalto dos locais nos quais realiza obras, as especificações dos direitos e deveres de ambas as partes do contrato, além dos benefícios da concessão para o município.

Durante coletiva de imprensa, nessa sexta-feira, 24, sobre a Festa do Peão, o prefeito Jesus Chedid contou que resolveu romper as negociações porque as duas reuniões já realizadas entre a comissão e representantes da Sabesp não tiveram avanços.

Ele se mostrou irritado com a postura da Sabesp em algumas situações, como o fato de divulgar que trata 90% do esgoto da cidade. Jesus disse que sua equipe está fazendo um levantamento sobre a realidade do esgoto tratado e ressaltou que em mandato anterior já multou a companhia.

“Se até 30 de junho não fecharmos um novo contrato, vou abrir licitação para o serviço”, declarou o prefeito.

De acordo com o chefe de Gabinete, José Galileu de Mattos, a Prefeitura agora aguardará que a Sabesp se mobilize e apresente sua proposta para o novo contrato. Um dos pontos do impasse, segundo ele, é o Lago da Hípica Jaguari, que está assoreado.

No final do ano passado, uma ação de retirada da vegetação foi realizada no local, por meio de parceria entre a Prefeitura e a Sabesp. Porém, como não se deu sequência aos trabalhos, a vegetação voltou e está aos poucos tomando conta do lago.

Há, ainda, o problema do escoamento de esgoto de apartamentos localizados às margens da Rua Alziro de Oliveira. A rede de esgoto desses apartamentos não é ligada à rede da Sabesp. Assim, quando as caixas de esgoto enchem, acabam transbordando e escoando pela rua, chegando até o Lago da Hípica, agravando ainda mais o assoreamento.

Nesse sábado, 25, a reportagem do Jornal Em Dia esteve no local e constatou que o volume de esgoto escorrendo pelas vias e indo direto para o lago era grande. O cheiro fétido e a cor do líquido não deixam dúvidas de que se tratava de água proveniente de esgoto.

A solução do problema seria a ligação da rede de esgoto dos apartamentos na rede da Sabesp, porém, a medida demanda recursos financeiros. Este seria um dos pontos pendentes de entendimento entre a Prefeitura e a companhia.

A Sabesp atua em Bragança Paulista há mais de 30 anos. O contrato atual está vencido desde 2009.

O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player