O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

13º Cardápio Underground acontece nos dias 21 e 22 de dezembro

Vem aí a 13ª edição do Cardápio Underground, festival multicultural, que acontece todos os anos em algum(ns) lugar (es) de Bragança Paulista.

Esse ano, as atividades ocorrerão às vésperas do Natal, dias 21 e 22/12, no PUB. E, como de costume, haverá música, cinema, debate, artes visuais, performance, etc. A grande novidade do ano é o fato de termos um de nossos dias dedicado exclusivamente às garotas e a inclusão do “Meninas Pra Frente” no festival.

Vamos com tudo!

PROGRAMAÇÃO CARDÁPIO UNDERGROUND 2016

21/12 (quarta-feira) – Programação Meninas Pra Frente

No primeiro dia, o Cardápio Underground, em parceria com o Meninas pra Frente, tem o dia todo para mostrar produção feita por mulheres e para mulheres, pela necessidade de protagonismo na cena, em sua maioria liderada por homens, trazendo à tona a importância de espaços exclusivos a tais discussões no meio do faça-você-mesmo.

Música

Sistah Chilli – cantora, antifascista, feminista, anarquista. Desde 2003 na ativa com música - projetos musicais do soul ao Rap.

Já são 13 anos de carreira, mas só agora Sistah Chilli, o nome usado por Paula Manzano para “vomitar poesia”, lança seu primeiro registro, Afronta Sonora, produzido por Rasec, pelo selo Fatiado Discos.

Intervenções e performances

Trupe Du-arte

Grupo circense de Bragança que apresenta números com tecido, bambolê, andaime, trapézio. Composto por Júlia, Raíssa, Jaqueline e Isadora.

Artes Visuais

Projeto Robusta

ROBUSTA é um projeto das artistas Amanda Andrade e Caroline Gaspar, que fala sobre mulheres e sua representatividade anti-publicitária e arrojada. O projeto vai promover uma série de ações sobre desenho e feminismo.

Audiovisual

Documentário “Mulheres Negras: Projeto de Mundo”

No documentário, nove vozes femininas negras são apresentadas de maneira suave e potente.  Em seus depoimentos, cada mulher fala da sua experiência de sobrevivência calcada em sua raça, gênero, classe e desvendam o que significa habitar em pele negra.

Dirigido pela feminista negra Day Rodrigues, em parceria com Lucas Ogasawara, o documentário conta com depoimentos de Djamila Ribeiro, Ana Paula Correia, Aldenir Dida Dias, Preta Rara e Nenesurreal, Francinete Loiola, Luana Hansen, Monique Evelle e Andreia Alves.

O documentário traz contribuições sobre o feminismo negro e sua importância. “Há narrativas e projetos de mundos. O feminismo negro é uma grande potência teórica para as pesquisadoras negras, pela via acadêmica e por outras construções, em outros espaços e isso pode ser percebido nas falas das entrevistadas”, conta Day Rodrigues.

Roda de conversa com a diretora Day Rodrigues e convidadas.

22/12 (quinta-feira) - Música

Deb and the mentals

O Deb And The Mentals é a mais nova grata surpresa do rock bom e sujo nacional. ”Feel The Mantra”, seu primeiro EP, com quatro músicas: Take It Away, Again, Not Waiting e Feel The Mantra. Foi produzido por Capilé (Sugar Kane/Water Rats) e gravado no Estúdio Costella, em São Paulo.

Leptospirose

Conjunto musical de rock pauleira com alguns pares de megahits de aproximadamente 30 segundos de duração cada.

Fernando Maranho

Fernando Maranho, músico local, tocou no Cérebro Eletrônico, e lança disco solo no Cardápio Underground, na primeira apresentação do novo trabalho, “Hipercubo”, em Bragança.

“O disco acaba por resumir tanto a musicalidade, quanto a experiência de Maranho. Se a estética tem apenas alguns pontos em comum com sua antiga banda, a maturidade parece vir muito de seu trabalho com ela. São canções fáceis de agradar esse público, com um teor Pop na medida certa para aproveitar o carisma das composições sem perder o lado mais torto de suas raízes.”

Intervenções e performances

Animal Cracker

Um dos projetos do artista Matias Picón. Experimental ambient experimental lofi noise, Fostex 4 canais, consoles analógicos, ruídos notas e ritmos gerados por macintosh, famicon 8 bits, guitarra Jaguar, baixo Giannini strato, piano Dolphin, pedais diversos e ambiente.

Guilherme Pinkalsky ou Komoin

Em sua segunda participação no Cardápio Underground, Guilherme cria intervenções visuais a partir de interações, sons, objetos, movimentos, criando texturas, ambiências visuais ou composições visuais sonoras.

FEIRA DE ARTE, EDITORIAIS E PRODUÇÕES INDEPENDENTES + BAZAR ROLANDO NOS DOIS DIAS COM ARTISTAS LOCAIS E DA REGIÃO

 

O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player