O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Como ser um cidadão de bem...

Por Ana Raquel Fernandes

 

Deixem os faróis acesos, mesmo que de dia. Comportem-se à mesa. Não falem palavrões. Mulheres, cabelos compridos são mais bonitos. Não discuta política, religião ou futebol. Lotem os estádios, que os cartolas dependem de você. Reclame do preço do feijão, mas continue a comprar seus cigarros. Viaje pra fora do Brasil, que é bem mais chique. Ensine sua filha as prendas domésticas, mas não a ensine que elas não são obrigações exclusivamente suas. Fale baixo. Diga sempre sim, mesmo quando haja dentro de si uma vontade absurda de dizer não a algumas situações e pessoas.

Critique a novela, mas não deixe de dar-lhe audiência. Critique o governo, mas vote nos mesmos calhordas nas próximas eleições. Emita opiniões hipócritas nas redes sociais, afinal, quem não age assim não ganha muitas curtidas. Seja o que querem que você seja. Leia pouco, que isso pode ser muito prejudicial ao sistema. Permaneça ignorante, não pergunte o que não sabe, para não aparentar ser menos inteligente do que supõe ser.

Celebre o Carnaval e as Olimpíadas, afinal, não vai ser você quem vai desmoralizar a máxima do “Pão e circo”. Pague regularmente seu plano de saúde, mesmo pagando impostos exorbitantes para ter saúde pública. Tente guardar bastante dinheiro para a próxima festinha do seu filho, afinal, ela tem que ser maior e melhor que a do coleguinha dele, e pouco importa se ele mesmo nem sabe o que está havendo.

Mulheres, sigam todas as dietas da moda, pois a beleza está na magreza. Não, não importa se você nunca vai de verdade se parecer com as modelos mais prestigiadas. Apenas, mantenha-se magra.

Não ajude as instituições beneficentes de sua cidade, antes, doe seu dinheiro pro Criança Esperança, afinal, a Rede Globo é muitíssimo caridosa e confiável. Dispute com seu amigo ou vizinho quem doou mais, pra isso você pode dizer que acessou o site, soa bem convincente.

Dê bom dia nas redes sociais, e ignore seu próximo na rua. Publique tudo, mas tudo mesmo, o que faz nas redes sociais, afinal, todo mundo faz isso. Inclusive, informe seus “amigos” quando estiver sofrendo de flatulências, eles vão curtir!

Durma pouco, trabalhe muito. Questione nada.

 

Ana Raquel Fernandes é professora de Língua Portuguesa, subversiva.

Críticas e sugestões: ana1lugar@yahoo.com.br

 

 

O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player