O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Famílias contempladas recebem as chaves do Conjunto Habitacional Marcelo Stéfani

Administração Fernão Dias/Huguette entra para a história como a que mais entregou moradias populares em apenas um mandato

 

Na manhã de sexta-feira, 8, 712 famílias receberam as chaves dos apartamentos do Conjunto Habitacional Marcelo Stéfani e puderam, assim, realizar o sonho de ter sua própria moradia.

A cerimônia foi realizada no local onde está instalado o conjunto de apartamentos, na Avenida Rosa Raffanti Cecchettini, região do Jardim Águas Claras, e contou com a presença de diversas autoridades, como o prefeito Fernão Dias da Silva Leme e o governador Geraldo Alckmin.

Cada um dos 712 apartamentos construídos no Marcelo Stéfani custou cerca de R$ 88 mil. O governo federal, por meio do Programa Minha Casa Minha Vida, investiu R$ 70 mil em cada unidade e o governo do estado, por sua vez, R$ 18 mil. A Prefeitura de Bragança Paulista foi responsável pela doação do terreno e por desenvolver todo o processo burocrático de cadastro e seleção e/ou sorteio das moradias, além das tratativas com as esferas estadual e federal que garantiram a concretização do empreendimento.

No total, foram investidos R$ 49,8 milhões por parte da União e R$ 12,8 milhões por parte do estado, a fundo perdido, ou seja, o valor investido pelo governo estadual não será cobrado das famílias contempladas.

A parceria entre o governo estadual e o governo federal na construção de moradias populares foi firmada em 2012 e já possibilitou a construção de mais de 100 mil unidades no estado paulista.

Durante a cerimônia, o superintendente regional da Caixa Econômica Federal em Jundiaí, José Luiz Pavanelli, ressaltou que o Minha Casa Minha Vida foi criado com o objetivo de reduzir o déficit habitacional, mas acabou fazendo mais que isso, também melhorou as condições de moradia do povo brasileiro. Ele afirmou que mais extraordinário que os números do programa habitacional do governo federal é a realização do sonho da casa própria e aconselhou às famílias contempladas que façam dos apartamentos um lar.

A Caixa Econômica Federal é o principal agente financeiro responsável pela contratação de empresas, supervisão, obras e financiamento dos empreendimentos do Minha Casa Minha Vida.

Em seu discurso, o prefeito Fernão Dias mencionou o ex-secretário da Habitação na cidade, Márcio Barros, pedindo a ele uma salva de palmas e dizendo que ele foi figura fundamental para a evolução do setor habitacional em Bragança Paulista. “Esse programa passou pelas mãos e pelo coração dele”, disse.

O prefeito também rendeu homenagem à filha de Marcelo Stéfani, Leilah Stéfani, que estava presente. Fernão Dias recordou que Marcelo Stéfani havia sido homenageado com o nome do estádio do Bragantino, mas que a denominação foi alterada e, assim, a fim de prestar nova homenagem a Marcelo, seu nome foi escolhido para o conjunto habitacional.

Fernão Dias contou que quando pensou em entrar na política já tinha em mente que queria fazer a diferença para as pessoas mais pobres. “E nós fizemos a diferença, fizemos o maior programa habitacional da história de Bragança”, declarou, criticando políticos que o antecederam na administração do município e que sortearam unidades habitacionais sem elas existirem. “A vida inteira vocês foram enganados, foram vítimas de um processo espúrio. O Bragança F2 ficou parado por 12 anos. Nós, em três anos, estamos entregando 1.645 unidades habitacionais. Acabou o curral eleitoral em Bragança Paulista. Acabou a troca de casa por voto”, completou.

O prefeito também mencionou que a construção das moradias só foi possível por meio da parceria com os governos estadual e federal. Ao agradecer ao governador, Fernão Dias disse que sem o investimento do estado nenhuma moradia seria construída. Já quanto ao governo federal, Fernão afirmou que o último recurso do Minha Casa Minha Vida do ano de 2015 foi destinado a Bragança Paulista pela presidente Dilma Rousseff, o que garantiu a construção do Conjunto Marcelo Stéfani.

Por fim, o prefeito declarou que aquele era um dos dias mais felizes de sua vida por estar concluindo o maior programa habitacional da história de Bragança Paulista, totalizando a entrega de 1.645 moradias populares. “A conquista que vocês estão tendo hoje poucas pessoas do mundo vão ter. Que Deus abençoe seus lares”, concluiu.

Em seguida, discursou o governador Geraldo Alckmin. Ele foi breve, destacando que o valor máximo das prestações nas unidades será de R$ 80,00 por mês e comparando a quantia com o preço do aluguel. Alckmin agradeceu a todos os envolvidos na viabilização do empreendimento e também mencionou outros benefícios trazidos ao município pelo governo estadual, como o Poupatempo e a Fatec (Faculdade de Tecnologia).

Após, as autoridades entregaram algumas chaves, visitaram um apartamento e, em seguida, o governador Geraldo Alckmin atendeu a imprensa.

Ele foi questionado sobre a obra da Rodovia SP-008, a Capitão Barduíno, e respondeu que há previsão de licitar o empreendimento no segundo semestre. “Temos previsão de licitar a obra no segundo semestre, está bem encaminhada, temos um financiamento externo, está caminhando”, disse o governador.

Outra questão abordada foi o recente anúncio, por parte do Democratas (DEM) local, de que o PSDB (Partido da Social Democracia Brasileira), sigla do governador, apoiaria o DEM nas Eleições 2016 e que essa parceria teria o aval do PSDB estadual. O governador, porém, se esquivou de dar uma resposta direta, afirmando que não está acompanhando o assunto. “Essa é uma questão mais do diretório do PSDB local e estadual. Não tenho acompanhado muito essa questão de coligações e alianças. Vamos deixar que o presidente do PSDB de São Paulo possa se pronunciar”, afirmou o governador, completando: “Eu não interfiro nessas questões locais, cada cidade sabe se lança candidato próprio, se faz aliança, esse é um tema do município e acompanhado pelo diretório estadual. Não estou acompanhando a questão específica de Bragança Paulista”.

Enquanto as autoridades concediam entrevista, funcionários da Prefeitura e da Caixa Econômica Federal promoveram a entrega das chaves às famílias contempladas. A partir de agora, elas já podem se mudar para os apartamentos do Conjunto Marcelo Stéfani.

 

O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player