O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

4ª edição do Entrando em Cena no Mundo tem início

No último sábado, 5, a da nova turma do Entrando em Cena no Mundo se encontrou pela primeira vez. Nesse primeiro encontro, muitos jovens inspirados a construir um mundo melhor tiveram a oportunidade de se conhecer e de saber ainda mais sobre o projeto.

No próximo sábado, 12, as oficinas começam “pra valer”. Então, se você também quer se juntar ao grupo e descobrir seu potencial de transformação, corra que ainda dá tempo!

Continuaremos recebendo inscrições pelo site do Instituto Entrando em Cena no endereço http://www.entrandoemcena.org.br, ou na Biblioteca da Escola Mathilde.  As oficinas acontecerão aos sábados, das 13h30 às 16h30, na E. E. Professora Mathilde Teixeira de Moraes, que fica na Rua Oswaldo Russomano s/nº, no Parque dos Estados.

O Entrando em Cena no Mundo é um projeto de empreendedorismo sociocultural que visa a formar agentes multiplicadores, capazes de realizar ações transformadoras. O projeto tem como objetivo inspirar e oferecer as ferramentas necessárias para jovens que querem transformar ideias em ação.

Após as oficinas, os projetos criados pelos participantes poderão ser inscritos para concorrer ao Prêmio Entrando em Cena no Mundo, que dará apoio financeiro e técnico para que os três mais bem avaliados possam sair do papel

 

PRÊMIO PARA MUDAR O MUNDO

 

Na primeira edição do Entrando em Cena no Mundo, em 2013, uma garota de apenas 14 anos, Jaqueline Sousa, chegou decidida a criar um projeto que combatesse a violência contra a mulher. No final do processo ela foi uma das vencedoras do Prêmio Entrando em Cena no Mundo, com o projeto: Só um tapinha?

Agora, três anos depois, Jaqueline vence mais uma vez, dessa vez com o seu projeto sendo uma das 33 iniciativas selecionadas pelo Fundo Fale sem Medo, do Instituto Avon.

Para o Instituto Avon, o empoderamento feminino é uma das principais formas de combater os diversos tipos de violência contra as mulheres. Por meio da inclusão social e econômica, emancipação e a sensibilização sobre os seus direitos, as mulheres encontram a possibilidade de quebrar ciclos de violência e sair de situações de opressão e agressão.

O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player