O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

População ainda espera por terminais de conforto prometidos pela Administração

Desde o fim de 2013, a população bragantina ouve a Prefeitura anunciar que a empresa Nossa Senhora de Fátima, responsável pelo transporte coletivo na cidade, construirá dois terminais de conforto. Porém, mais um ano está chegando ao fim e não há sinais de que a melhoria realmente vá ocorrer.

Em dezembro de 2013, foi a primeira vez que o benefício foi mencionado. Em comunicado oficial da Prefeitura sobre o aumento da tarifa, que se daria em janeiro de 2014, foi divulgado: “Serão construídos dois terminais de conforto, sendo um na Praça 9 de Julho no bairro do Taboão e outro na Zona Norte da cidade”.

O ano de 2014 se passou sem que o benefício prometido fosse executado. Então, em fevereiro de 2015, mais uma vez durante anúncio de aumento da tarifa, o prefeito Fernão Dias da Silva Leme afirmou que negociou com a empresa Nossa Senhora de Fátima a obrigação de investimentos para a melhora dos serviços, entre eles, a criação de dois terminais de conforto. “O terminal da Praça Nove de Julho, no Lago do Taboão, será remodelado e inspirado na antiga estação de trem do local. A população do Parque dos Estados, zona norte do município, também receberá um terminal de conforto. E isso será feito com recursos da iniciativa privada”, declarou Fernão Dias na época.

Mas 2015 também está chegando ao fim e a população ainda não conta com os terminais à sua disposição. O Jornal Em Dia entrou em contato com a Prefeitura sobre o assunto. Em resposta, a Administração informou: “Os terminais de conforto são de responsabilidade da empresa Nossa Senhora de Fátima. Em relação ao terminal do Parque dos Estados, a Prefeitura não tem informações recentes sobre o projeto. Já em relação ao terminal do Lago do Taboão, o projeto está em elaboração, pois será feito em conjunto com a revitalização da Praça Nove de Julho”.

Que a construção dos terminais seja de responsabilidade da empresa concessionária de transporte coletivo, não há o que se questionar, pois desde o início a Prefeitura afirmou que as obras seriam feitas pela iniciativa privada. Porém, o anúncio dos terminais não foi feito pela empresa, mas sim, pela própria Prefeitura, como uma forma de compensação pelo aumento da tarifa. Assim, o que se espera é que o Executivo cobre da empresa o cumprimento do compromisso assumido há dois anos.

O Jornal Em Dia também questionou o Poder Executivo sobre possível pedido de aumento da tarifa para 2016, mas a Divisão de Imprensa respondeu que até o momento a empresa não fez essa solicitação à Prefeitura.

O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player